Educação

Acesso à pré-escola ainda não é universal no RS

Novembro 25 / 2021


Uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) era que os municípios teriam que universalizar o acesso à pré-escola das crianças na faixa etária dos 4 aos 5 anos. Pelo levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que será divulgado hoje, menos da metade dos municípios conseguiram universalizar o acesso, o que representa 222 cidades (45%). O dado chama a atenção pelo fato de que a meta deveria ter sido atingida em 2016.

A meta 1 do PNE envolve o acesso à educação infantil, que é de responsabilidade dos municípios. Esse indicador é subdividido em duas categorias. A primeira (1A) é que todas as crianças de 4 e 5 anos tenham acesso. Segundo o detalhamento, no ano passado, 274 cidades (55,13%) não atingiram a universalização. Mesmo assim, no quadro geral, a média do Estado é melhor, atingindo 90,5%, segundo o painel de monitoramento do PNE, do Inep.

Segundo os números detalhados, é possível verificar que muitos municípios ultrapassam a cota dos 100%, na relação número de crianças e número de matrículas. Além disso, quase 90 cidades têm cobertura superior a 90%. Quatro municípios atingiram menos de 50% da cobertura. A outra subcategoria é a 1B e prevê que, pelo menos, 50% da população de zero a 3 anos deve frequentar a escola ou creche. Porém, o prazo vai até 2024. No momento, 37% das cidades (185) disseram já terem atingido essa exigência.


TCE-RS



Publicado por: Tiago Borges E-mail: jornalismo@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais