Geral

Hotel de Carazinho com mais de 80 anos encerra as atividades nesta sexta (30)

Abril 29 / 2021

O Grande Hotel, localizado no centro de Carazinho, na esquina da avenida Flores da Cunha com a Carlos Barbosa, vai fechar suas portas nesta sexta-feira, dia 30 de abril. O prédio foi colocado à venda, o acerto com os poucos funcionários providenciado, e os últimos e poucos hóspedes, estão com as malas prontas.

Vanderlei Ezequiel Weirich, atualmente na função de gerente do hotel, completaria no próximo domingo, dia 02 de maio, 27 anos na casa. Nos últimos 10 ele e a esposa Sabrina Alves da Silva Weirich eram os responsáveis pelo local.

Segundo ele o prédio já foi colocado à venda e não haveria por parte dos herdeiros interesses em manter o funcionamento do hotel.

''Estamos nos procedimentos finais para entregar o prédio, vai ficar fechado''.

Vanderlei lembrou que os dados históricos são de que o hotel foi construído em 1937, pertencia a uma família de engenheiros que tocou o negócio por algum tempo mas ''viram que não eram da área'' e ofereceram à família Weber, que possuía na época o Hotel Glória.

Os Weber aceitaram. O casal, Alda e Dirceu Weber, com 5 filhos, assumiram o empreendimento.

''Seu Dirceu weber e dona Alda estão com quase 92 anos'', informa Vanderlei.

Segundo ele um empreendimento como esse exige muita atenção, 24 horas, houve a decisão do casal, ele e minha esposa, há um ano, de cumprir um ano de trabalho. Os herdeiros não se envolveram no ramo, para dar sequencia ao funcionamento precisaria de um investimento muito grande para se adequar aos padrões atuais e ficar mais confortável para o uso, devido a modernidade. ''As vendas são todas on line, nos últimos anos foi diminuindo o movimento, agravado com crise econômica e a pandemia veio para arrematar de vez, o movimento é muito fraco''.

O prédio que ocupa parte da quadra tem amplos espaços e garagens além de 75 quartos. Passou por muitas reformas e o gerente afirma que a estrutura é muito boa.

Há apenas 9 funcionários, contando Vanderlei e a esposa.

A família de Vanderlei conhece bem a realidade do local, pois ele não foi o único a trabalhar no Grande Hotel. O irmão Jorge gerenciou o lugar por 20 anos, somando 32 anos no total. O outro irmão, Isac, outros 17 anos.

 

Hóspede

O advogado Hélio Selbach da Rocha é um dos últimos hóspedes do Grande Hotel. Depois de um tratamento de saúde há alguns anos passou a morar lá. Ao falar com a Gazeta relembrou o que o lugar representa na história de Carazinho.

''O Grande Hotel hospedou figuras da política, esporte, cultura, artistas, e outras figuras tradicionais da cidade. Era o preferido dos viajantes da região, porque todos, no fim do ano, eram brindados com um churrasco comemorativo. Vai deixar uma lacuna no setor hoteleiro, mas recordações irão se sobressair a essa perda''.

Contou como foi, em 1972, quando integrava a administração municipal de Carazinho e trouxeram Roberto Carlos para uma apresentação na cidade. ''Teve um desfile pela cidade e ele se hospedou no Grande Hotel''.

Também destacou que o endereço era um ''divisor de Carazinho''. ''Eram os veteranistas do Grande Hotel para a praça, e gloristas do Grande Hotel para o Glória, havia grandes comemorações esportivas ao final dos clássicos da cidade''.


Publicado por: Ana Maria Leal E-mail: anamaria@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais