Português e Literatura

RESENHA - o que é e como fazer?

Maria Solange
Agosto 30/ 2021

Resenha é uma produção textual, por meio da qual o autor faz uma breve apreciação, e uma descrição a respeito de acontecimentos culturais ou de obras, com o objetivo de apresentar o objeto (acontecimento ou obras), de forma sintetizada, apontando, guiando e convidando o leitor (ou espectador) a conhecer tal objeto na íntegra. É uma espécie de mistura de resumo com comentário.  Eis os passos a seguir para a elaboração de uma RESENHA: 

          1-Introdução -> contextualização da obra bem como informações biográficas do autor e seu posicionamento sobre a importância dela para a Literatura.

          2-Desenvolvimento -> resumo da obra com apreciação crítica, apresentando os pontos positivos e os não tão positivos.

         3-Conclusão -> reiterando o que foi dito na introdução, podendo até sugerir a leitura dessa obra com sua menagem apreendida.     


                      Agora, um exemplo de uma RESENHA de obra literária:          

          De todos os  livros que eu li, ''Caminhando na chuva? do escritor gaúcho Charles Kiefer, foi o que mais me cativou pelo fato de ser uma espécie de livro autobiográfico, porque ele conta a trajetória do personagem Túlio (muitos dizem que é o próprio autor) desde a infância até a vida adulta. E também por ele dizer que caminhar na chuva oportuniza as pessoas a pensarem melhor, ''lavarem'' a alma, sem serem percebidas pelas outras pessoas. Como ele mesmo afirma no fragmento:  "Agora vou parar de escrever, a chuva me convida a sair, a cidade está morta, mergulhada em silêncio, não há um carro nas ruas, nem um cão, nem uma pessoa. Até o momento em que romper a aurora, até o instante em que o sol explodir anunciando minha nova vida, e um novo tempo, vou ficar caminhando na chuva."

           Este livro trata de um homem que teve uma infância difícil, seus pais eram pobres e ele sofria muito preconceito na escola onde estudava, porque a maioria dos seus colegas eram de famílias mais abastadas. E para amargurá-lo ainda mais, chega à escola uma colega nova (Rosana) por quem ele se apaixona, mas ela é rica e daí, novamente o preconceito. E assim o tempo foi passando, logo adiante, Rosana vai para Porto Alegre continuar os estudos. E ele fica sozinho, sofrendo, mas não desiste de sonhar, continua caminhando na chuva para poder chorar e sentir um pouco de liberdade. Sozinho, triste e cheio de dúvidas, decide seguir o caminho da esperança e vai a Porto Alegre, pois ele acredita que, por fim, encontrará Rosana,  conseguirá um bom emprego e os dois irão viver sua paixão, sem preconceitos, em Paris. 

           Há um fragmento no livro de que gosto muito, tanto que estou sempre trabalhando e colocando-o  nos meus projetos de aula. Devido a um fato que aconteceu na vida escolar de Túlio, ele mudou o seu desejo de ser médico e passou a querer ser professor e o que ele disse me sensibiliza cada vez que escuto. Ele diz: ''Vou ensinar aos meus alunos que LER é importante, porque nos humaniza, nos emociona e nos comove. Quem tem coragem de chorar é porque está vivo, porque pulsa, porque vibra. Quem sabe chorar também sabe explodir de alegria. O pior homem do mundo é o indiferente, porque o seu coração é um deserto e no deserto não nascem flores''.

            É importante lembrar que Charles Kiefer escreveu este livro em uma época conturbada por princípios éticos e sociais, dos quais ele não fazia parte e era premiado por várias dificuldades que, para ele, não tinham solução na pequena cidade onde morava. O leitor se identificará com algumas situações vivenciadas  por Túlio, como problemas com dinheiro, com romances, com escola, com emprego e, até mesmo, com a necessidade de refletir, caminhando na chuva. É um livro para ser lido em poucas horas não só pelo tamanho como também pelo ritmo do texto - É uma história ?sem fim? que deixa uma interrogação na cabeça do leitor.







Compartilhe esta coluna em suas redes sociais