Coluna Circulando e a política atual.

Consenso.

Ana Maria Leal
Junho 10/ 2021

Um mês depois de ter se licenciado da presidência do PP em Carazinho, Aylton Magalhães falou sobre a futura convenção do partido que está para ser marcada, e a tendência de que haja mais de uma chapa.

''Faz um mês que me licenciei da Direção do PP a fim de proporcionar uma renovação de pessoas na direção do partido, para isso passei para o vice Giuliano Ceconello comandar o PP. Na ocasião falei da expectativa de valorizar a mulher progressista tendo como candidata a presidência do PP a Drª Giovana Ceconello. Ao mesmo tempo falei que havia o movimento para a formação de uma outra chapa. Esperava que as pessoas que fazem parte do partido se entendessem e formassem um consenso, sem a disputa interna''.

Aylton considera que está havendo um ''mal entendido entre as vertentes partidárias'' identificados por ele como ''os tradicionais e os da renovação completa''.

Seu conselho é que busquem o bom senso para construir um Diretório e Executiva que reúnam todas as vertentes do PP.

''Gosto da ideia de apostar na mulher progressista tendo a Drª Giovana como presidente, gente nova, mas com uma mescla de experientes. Entendo que a renovação total é perigosa e poderá repartir os Progressistas, e, olha, o PP é muito Importante a Carazinho''.

Aylton ainda disse que quer ficar de fora por um tempo ''por achar que a mesmice também faz mal ao PP''. 

Quem tem o mesmo pensamento quanto à condução do partido é um dos seus vereadores.

Alécio Sella falou em entrevista para a Rádio Gazeta nesta semana que se depender dele, o caminho é o consenso.

A data da convenção ainda não foi definida. 

Nas fotos (Arquivo Gazeta e Arquivo Pessoal) : Aylton, Giovana, Giuliano e Alécio.








Compartilhe esta coluna em suas redes sociais