Coluna Circulando e a política atual.

Vacinas.

Ana Maria Leal
Maio 04/ 2021

A  terça-feira (04) começou com a boa notícia de que já está sendo repassado a 154 estabelecimentos de saúde, sendo 85 hospitais com Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 43 hospitais sem UTI e 26 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs/PAs) do Rio Grande do Sul o medicamento (etomidato 2mg/ml, item do kit intubação), num total de 26.290 ampolas, enviadas pelo Ministério da Saúde .

Trata-se de ''um dos medicamentos de intubação orotraqueal (IOT) e de manutenção da sedação e analgesia na ventilação mecânica para o enfrentamento da infecção pelo coronavírus'' que era bastante aguardado pelas instituições de saúde, cuja falta era motivo de grave risco de colapso no atendimento.

Por outro lado, a terça-feira termina com uma situação nova para os órgãos de saúde pública: os detentos do Presídio Estadual de Carazinho estão exigindo ser vacinados após o surto de coronavírus detectado na casa prisional que resultou na sua interdição.

Até o dia de ontem sabia-se que dos 17 agentes penitenciários quatro estavam positivados, mas não houve divulgação de dados atuais quanto aos demais agentes e nem dos 228 detentos.

Se os agentes foram vacinados com a primeira dose no início de abril, a contaminação deve ter ocorrido no intervalo entre essa e a segunda dose.

Ou eles teriam feito as duas?

De qualquer forma, além de serem vacinados, os apenados  querem voltar a receber visitas, que estão proibidas até 20 de maio, prazo da interdição.

Já teriam encaminhado sua exigência ao governo do estado. Se não forem atendidos, farão greve de fome.

Falei com a secretária municipal de Saúde neste final de tarde a respeito.

Anelise Almeida informou que Carazinho ainda não recebeu o lote de vacinas previsto para imunizar os presos.

''Eles estão dentro dos grupos prioritários, como é o caso de professores, mas não veio ainda nada específico para eles''.

Segundo a secretária, quando vier a vacina para esse grupo, deverá vir de acordo com o número de apenados.

A foto da Coluna, meramente ilustrativa, é da ocasião em que a secretária e a direção do HCC acompanhavam sessão do legislativo sobre verbas para a saúde pública de Carazinho.



 







Compartilhe esta coluna em suas redes sociais