Coluna Circulando e a política atual.

Suplentes.

Ana Maria Leal
Maio 03/ 2021

A sessão da câmara desta segunda-feira (03) teve dois suplentes.

Um assumindo cadeira do MDB, e outro que não conseguiu assumir vaga do PRTB.

Gilson Haubert assumiu no lugar do líder do MDB na câmara, Vanderlei Lopes, que está afastado pelo período de 10 dias em razão da Covid-19.

Ao usar a tribuna Gilson informou que está diretor do Conselho Municipal de Desporto (CMD) da cidade, cargo assumido há alguns dias a convite do prefeito, e pediu a colaboração dos demais colegas para o desempenho das funções no setor.

Disse que sonha com Carazinho tendo um time na primeira divisão do campeonato gaúcho.

Também, que está elaborando muitos projetos para o esporte na cidade.

Perguntei quem ficou em seu lugar na fiscalização das obras da Corsan na cidade, e me disse que “Estão analisando quem vai ficar”.

O outro suplente teve que ficar na plateia.

Alexandre Teixeira compareceu para substituir Adriano Strack, que está fora do estado.

Porém, o suplente teve que assistir aos trabalhos da noite da plateia.

Pelo que me foi informado, Adriano teria que ter comunicado a presença do suplente por escrito, até determinado horário, encaminhando o fato ao diretor de expediente, mas não o fez.

Apenas avisou Alexandre que comparecesse e o substituísse.

Quando o suplente se apresentou foi informado do trâmite interno necessário.

Provavelmente, como Adriano é novo na casa, por desconhecimento, não o fez.

Falei com Alexandre ao final da sessão.

Frustrado por não ter podido assumir, estava com o pronunciamento na ponta da língua.

Iria abordar, entre outros, a Covid-19 e como a estrutura disponível no Sest-Senat de Carazinho, onde atua, e é direcionada às famílias de trabalhadores do setor do transporte, pode ajudar a desafogar a rede de saúde da cidade.

Apesar da falha na comunicação, está otimista de que terá outra oportunidade e poderá estar do outro lado do plenário.





Compartilhe esta coluna em suas redes sociais