Coluna Circulando e a política atual.

O muramento.

Ana Maria Leal
Abril 28/ 2021

O secretário de Obras de Carazinho falou hoje em entrevista para o Lado a Lado sobre a proposta de fazer um muramento em torno da secretaria de Obras, com exceção da frente, onde já há um cercamento.

Estevão De Loreno contou que a ideia é cobrir a área que é toda aberta e por onde, pode ser, que tenham acesso pessoas que praticam furtos no local.

Informou que um grande prejuízo tem sido acumulado ao longo dos anos com esses crimes.

Segundo ele, apesar do videomonitoramento com 13 câmeras, presença de vigia 24 horas, e sensores, é constante a ação que resulta no furto de objetos do local.

Para se ter uma noção, desde baterias dos veículos até uma motocicleta já foram levados.

Numa só ocasião, em baterias, foi levado o equivalente a R$ 4 mil.

Por isso o governo municipal pensou nesse muramento do pátio e orçou R$ 500 mil para a obra, que consta em projeto que está tramitando na câmara e totaliza R$ 5 milhões e meio de recursos públicos pois envolve pavimentação de ruas, entre outros.

De Loreno disse que ainda não se sabe o tipo do muro, o material usado, e mais detalhes, porque o projeto do muramento será feito depois que houver a aprovação pela câmara de vereadores, mas antecipou que a tendência é de que seja feito com pré-moldados.

Também não se sabe, ainda, se estará ''rente às ruas'' adjacentes à secretaria de Obras ou se o ''mato'' fica e o muramento será pela parte de dentro do pátio.

Detalhes que serão definidos pela secretaria de Planejamento após a aprovação na câmara.

Também não há previsão para início da obra, que será executada por empresa licitada. 

A foto da coluna, meramente ilustrativa, mostra um ângulo da área da secretaria que não é cercada, e fica em frente ao Cetrat. 








Compartilhe esta coluna em suas redes sociais