Coluna do Imortal

O fim de uma era

Alexandre Ricardo Schneider
Abril 16/ 2021

Um dia após a derrota e desclassificação do Tricolor da Copa Libertadores, para o Independiente del Valle, em plena Arena, somados com a pressão interna dos diretores e da torcida após a temporada ruim de 2020 e o início instável de 2021 foram determinantes para a mudança no comando técnico da equipe. A saída do treinador e nosso maior ídolo, foi consensual e de comum acordo, findando sua terceira passagem pelo Grêmio.

A passagem encerrada nesta quinta-feira, iniciou no dia 19 de setembro de 2016 e estava na quinta temporada consecutiva no Tricolor, sendo o técnico de maior longevidade atualmente no futebol brasileiro. Além de comandar a equipe do Imortal em mais de 400 jogos, Renato Portaluppi juntamente com seus comandados conquistaram a Copa do Brasil em 2016, a Copa Libertadores da América em 2017, a Recopa Sul-Americana de 2018, três Campeonatos Gaúchos (18/19/20) e a Recopa Gaúcha em 2019, além da hegemonia em clássicos Grenais.

Conforme mensagem do mandatário Gremista, “o Grêmio só tem a agradecer ao treinador e à comissão técnica que sai com ele. Na vida chegam momentos que há necessidade de se tomar caminhos novos. E os caminhos novos vão na perspectiva de desejar ao Renato grande sucesso no que virá pela frente, assim como o Grêmio também continuará sua trajetória”.

Vida que segue!

Bom final de semana a todos!

Abraços.




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais