Coluna Circulando e a política atual.

Toque de Recolher.

Ana Maria Leal
Maio 14/ 2021

Muitos ficaram confusos nesta sexta-feira (14) com os anúncios referentes à medida que seria tomada pelos próximos quatro dias, a partir de hoje, determinando Toque de Recolher das 20h às 05h na cidade de Carazinho.

Primeiro, porque o anúncio da manhã, feito pelo prefeito Milton Schmitz, foi revogado à tarde.

Nesse meio tempo, houve manifestações de todo tipo: o período era curto, o período era longo, o prazo era curto, o prazo era longo, as restrições deveriam abranger outros setores como a educação.

Teve todo tipo de opinião.

Natural.

Neste final de tarde o promotor de justiça da comarca de Carazinho Paulo Estevam Costa Castro Araújo esclareceu o assunto para a Rádio Gazeta.

''Em breve síntese, não compete ao prefeito municipal restringir o direito de ir e vir das pessoas, por mais nobre que seja sua preocupação, restringir o direito de ir e vir ou decretar toque de recolher é uma providência que cabe nos casos que determina a lei, ao presidente da República, e nos casos específicos que a Constituição permite. Compartilhamos sua preocupação com o agravamento da pandemia, mas não podemos permitir que haja uma ilegalidade, um descumprimento da lei, por isso foi a recomendação, peço encarecidamente que seja esclarecida a comunidade de Carazinho, e ao ,mesmo tempo, que seja, através dos meios de comunicação, solicitada a compreensão de todos para o momento que estamos vivendo em nossa comunidade, que tomem os cuidados e evitem aglomerações, sair desnecessariamente para a rua, de modo que, na prática, o efeito do toque de recolher seja efetivo, mesmo que não escrito na legislação municipal''.

Lembrando que algumas atividades que haviam sido canceladas na cidade após o anúncio da manhã, como a procissão motorizada de Santa Rita, permanecem canceladas, pois, segundo me informaram, não havia mais tempo hábil para a organização das escalas dos profissionais do trânsito e segurança envolvidos.

Quanto a sessão da câmara da segunda-feira, dia 17, provavelmente pela manhã deverão informar se voltará a ser realizada à noite, ou não.





Compartilhe esta coluna em suas redes sociais