Geral

Governador defende suspender cogestão por uma semana no Rio Grande do Sul

Fevereiro 25 / 2021

O governador Eduardo Leite se reuniu, na tarde desta quinta-feira (25), com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para decidir o futuro da gestão compartilhada do Distanciamento Controlado. 

A proposta do governador é que a cogestão seja suspensa por um período de uma semana, e reavaliada caso seja necessário uma prorrogação. "Pode ser momento de centralizar a gestão. Quero ouvir os prefeitos, mas entendo que precisamos de um comando único. Não é que o governador queira passar por cima dos prefeitos, mas a situação que temos hoje impacta todos os gaúchos, mesmo nas regiões que não estejam em bandeira preta", disse.

Na semana passada, o Piratini já javia se reunido com a Famurs e decidido pela manutenção da cogestão, devido à pressão dos gestores municipais pela abertura na flexibilização de bandeira preta e vermelha. Após a decisão, Leite fez diversas manifestações públicas pedindo cautela e responsabilidade dos prefeitos frente a uma situação crítica que coloca a rede estadual de saúde beirando ao colapso, com mais de 90% dos leitos de UTIs ocupados. 

A medida deve ter validade de uma semana, começando no sábado dia 27 até o dia 7 de março.

Ainda hoje, o Gabinete de Crise deve deliberar sobre eventuais ajustes.



(Foto: Itamar Aguiar)



Publicado por: Emilio Arruda E-mail: emilio@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais