Economia

Brasil tem 763 mil novos MEIs desde avanço da covid-19 no país

Agosto 08 / 2020


O Brasil ganhou mais de 763 mil novos MEIs (microempreendedores individuais) entre o final de fevereiro, quando a pandemia do novo coronavírus se propagou pelo país, e o último dia 2 de agosto, um aumento de 7,83%.

O número é próximo ao registrado no mesmo período de 2019 (686 mil novas MEIs e alta, à época, de 8,55%), o que é visto por especialistas como expressivo diante do contexto de paralisação da economia e de medidas de isolamento social que reduziram drasticamente o faturamento de milhões de trabalhadores.

Considerando todo o ano de 2020, a criação de novas MEIs também é significativa: são 1.079.968 novos microempreendedores individuais (alta de 11,45%) desde dezembro, contra 970.625 mil no mesmo período do ano passado.

Para Alexandre de Carvalho, da Easymei, uma plataforma que faz assessoria para microempreendedores – o serviço é gratuito até o fim de 2020 –, o saldo é positivo e mostra a força da tendência de aumento da formalização registrada nos últimos três anos.

A formalização como MEI, vale lembrar, ocorre pelo Portal do Empreendedor, e o imposto mensal único varia entre R$ 53,25 e R$ 58,25, a depender do setor de atuação – o valor é composto de R$ 1 para o ICMS (imposto estadual), R$ 5 para o ISS (municipal) e o restante destinado ao custeio do INSS.



O Globo




Compartilhe esta notícia em suas redes sociais