Economia

Empreendedor norte-americano investe no varejo gaúcho

Jornalista Gazeta
Agosto 01 / 2020

Na contramão de multinacionais, que têm passado por um intenso processo de desinvestimento no Brasil - a Nike, por exemplo, vendeu suas operações no País para a Centauro no início do ano - o fundador e CEO da Authen , Christopher Spikes, investe fortemente na expansão da empresa em várias cidades brasileiras. Só no Rio Grande do Sul já são mais de 100 lojas parceiras, espalhadas entre as cidades de norte a sul do estado, como Passo Fundo, Porto Alegre, Caxias do Sul, Pelotas, Santa Rosa e Santa Maria.

Com um olhar regionalizado, a marca conquistou a confiança de varejistas e consumidoras, ao entregar produtos que resolvem necessidades específicas das corredoras e se adequam perfeitamente ao corpo da brasileira - um obstáculo que as multinacionais não conseguiram superar e para o qual não destinaram recursos. "A aprovação da marca foi muito alta se compararmos com outros estados. No ínicio da nossa trajetória, o Rio Grande do Sul representou 50% do total de faturamento e lojas", comenta Spikes.

O empreendedor explica que essa aderência se deve por três fatores: "O Rio Grande do Sul tem mais lojas de esporte e corrida do que outros estados. E essas lojas apostaram na Authen mais cedo, exatamente porque enxergavam a grande carência de produtos voltados para corrida feminina.

Outro ponto é o estilo dos gaúchos. "Desde o lançamento, em 2015, enquanto marcas fitness estavam investindo em estampas, a Authen investiu em peças clássicas e lisas", conta Spikes, que ainda revela um terceiro segredo para o sucesso da Authen em terras gaúchas: "O representante comercial é da região e acredita no propósito da empresa".

O fundador e CEO da Authen lembra que as particularidades do estado chamam a atenção de qualquer empresário, uma vez que o nível de exigência perante as marcas é alto. "O prazo de se provar numa loja do Rio Grande do Sul é muito menor que em outros estados. Se não conquistar o varejista na primeira tentativa, demora anos para voltar a conversar", conta o empreendedor americano, que explica como a Authen conseguiu ganhar os corações dos varejistas gaúchos: "Propósito do produto, um planejamento estratégico, logística eficaz e uma comunicação objetiva".

As lojas que vendem a Bermuda GRIT , que é a bermuda feminina de corrida mais vendida do país, chegam a dobrar ou até mesmo triplicar o número de suas vendas dentro do segmento de corrida feminina. Para ajudar os lojistas neste momento de pandemia, a marca estendeu os termos de pagamento, para caber no orçamento de todos e também investiu mais dinheiro em trade marketing e digital para ajudar os comerciantes locais a vender online ou via WhatsApp.

Em relação ao mercado gaúcho, para o segundo semestre de 2020, Spikes projeta estar em 150 lojas, sendo a primeira marca de confecção voltada para a corrida feminina em mais de 70% dessas lojas. Além disso, a marca possui um programa de apoio às atletas regionais, e conta com mais de 20 gaúchas no time de esportistas chamado Authenticas. Entre elas, está Jaqueline Beatriz Weber, que tem um dos 100 melhores tempos das corridas de 800 e 1500 metros em Olimpíadas, e Ivania Rambo, atleta de Trail Run.

"Não existe uma marca que tenha a abrangência e profundidade de roupas com propósito como nós temos, uma taxonomia com 14 ocasiões de uso projetadas exclusivamente para a corrida", finaliza o americano.


Compartilhe esta notícia em suas redes sociais