Região

Trigêmeos de Palmeira das Missões já estão em casa

Jornalista Gazeta
Maio 18 / 2020

A descoberta de uma gravidez é um dos momentos mais aguardados por muitos casais. A gestação traz consigo novas descobertas e a mudança da rotina familiar para a chegada do novo integrante. Para o casal Cassiane Barcelos Oliveira e Cleber Franco, a intensidade desta descoberta foi triplicada pelos irmãos Felipe, Eduardo e Isaac. ''É um amor triplicado'', define a mãe, que junto ao pai Cleber puderam reunir novamente a família após mais de 60 dias de internação hospitalar. Os trigêmeos Felipe, Eduardo e Isaac nasceram no Hospital de Clínicas (HC), de Passo Fundo, no dia 12 de março, e tiveram o acompanhamento e cuidados da equipe da UTI Neonatal da instituição. Neste domingo, 17, os pais e irmãos reencontram o caçula Isaac, último dos trigêmeos a receber alta hospitalar.

Com idades gestacionais diferentes, os irmãos Felipe e Eduardo foram concebidos com cerca de duas semanas de diferença do irmão mais novo Isaac, surpreendendo os pais Cassiane e Cleber. Este caso é considerado raro pelos médicos, ocorrendo em um caso para uma incidência de cerca de 600 mil gestações. ''É um caso muito raro e se chama superfetação. A recuperação de todos é uma grande conquista, isso demostra toda a tecnologia do Hospital para conseguir dar suporte a uma gravidez de duas idades gestacionais'', conta o médico obstetra do Hospital de Clínicas, Luiz Tadeu Barros Pereira, que realizou o parto dos trigêmeos e acompanhou parte da gestação.

Eduardo e Felipe nasceram com 1.405g e 1.390g e receberam alta hospitalar no dia 16 de abril. Isaac nasceu com 1.100g e necessitou receber os cuidados da equipe da UTI Neonatal do HC por 30 dias a mais do que os irmãos, retornando para casa neste domingo, 17, com 2.030g. ''Se houve êxito foi graças a toda a equipe e a estrutura hospitalar que nos proporcionou o atendimento padrão para que eles fossem embora com saúde e plenamente recuperados das patologias com que eles nasceram'', afirma o médico pediatra do HC, Dr. Luiz Antônio Ecker, que também acompanhou os trigêmeos.

Família completa

Residentes em Palmeira das Missões, Cassiane e Cleber aguardavam ansiosamente pelo momento de completar a família. O desejo de aumentar a família acompanhava o casal há cerca de oito anos e meio, e após um procedimento de fertilização in vitro receberam a notícia da chegada do primeiro filho, no entanto, no decorrer da gestação o embrião se dividiu em dois, gerando gêmeos univitelinos (idênticos). E as novidades continuaram chegando para a nova família. ''Esse embrião se dividiu em dois, nascendo os gêmeos idênticos Felipe e Eduardo e no mesmo mês eu engravidei naturalmente de mais um bebê, o Isaac, que estava em outro saco gestacional, por isso possui uma idade gestacional menor'', contou a mãe.

A concepção de Isaac ocorreu em momento diferente daquela dos irmãos, por isso, são consideradas idades gestacionais diferentes durante a gestação da mãe Cassiane. ''No final de tudo valeu a pena'', relatou o pai. ''Depois de 65 dias de UTI, é gratificante. A gente só tem a agradecer à equipe, a Deus, principalmente, toda a equipe de médicos Clóvis [médico obstetra que acompanhou a gestação], Luiz Tadeu, Ecker, toda a equipe de enfermagem da UTI Neonatal por cuidar destes meninos como se fossem seus próprios filhos'', salientou.

A felicidade da família ficou completa neste domingo, 17. A despedida da equipe da UTI Neonatal foi emocionante e cheia de carinho. ''Esse reencontro agora e poder levar os três para casa é de muita alegria e muita felicidade'', completou a mãe Cassiane.


(Fonte: reprodução site rdfoco.com.br / O Alto Uruguai). 

Compartilhe esta notícia em suas redes sociais