Geral

Decisão em manter comércio de Carazinho aberto gera polêmica

Jornalista Gazeta
Março 19 / 2020

Todos os dias o comitê montado em Carazinho para discutir a pandemia do novo coronavírus se reúne. No encontro de hoje (19) na prefeitura municipal representantes da ACIC, CDL, entre outras entidades estavam presentes e o ponto principal da discussão era o fechamento ou não do comércio, exceto de serviços essenciais.  


Ficou decidido hoje que o comércio ficará aberto com funcionamento responsável, parcial, seguindo o decreto do governo do estado, como explica o prefeito Milton Schmitz.



Entretanto, o vice-prefeito Fernando Sant`anna considera que o ideal já era fechar o comércio hoje, como ocorreu com Passo Fundo após determinação do prefeito Luciano Azevedo. 



Questionada, a secretária de saúde, Anelise Almeida considera que o importante é que as pessoas parem a circulação.



A imprensa não foi autorizada a participar da reunião quando ela estava em andamento, somente após o encerramento. Algumas pessoas que estavam lá, informaram que o prefeito tinha a intenção de fechar o comércio hoje, mas, por enquanto decidiu mantê-lo aberto. 

Nossa reportagem procurou os representantes da ACIC e CDL, mas até a publicação desta matéria não recebemos retorno. 

O presidente do sindicato dos comerciários de Carazinho e região, Ivomar de Andrade, considera que o município deveria ter seguido a mesma linha de Passo Fundo.



Em seu site oficial, a administração disse que não descarta a possibilidade do fechamento do comércio a partir de amanhã, dia 20.

Casos

A secretária comentou sobre o único caso suspeito em Carazinho que ainda aguarda resultado. Anelise lembrou que o município está em processo de contratação de mais profissionais de saúde para auxiliar no atendimento à população e lembrou que as pessoas com sintomas devem primeiro procurar a UPA, onde lá está sendo feita uma triagem.



Presente na reunião, o Dr. Gustavo Espanhol, falou sobre os aparelhos respiratórios que a UPA tem à disposição no momento.



Nossa reportagem procurou também o HCC para saber a respeito da quantidade de aparelhos existentes na instituição de saúde, mas não obtivemos retorno até a publicação desta matéria. 




Compartilhe esta notícia em suas redes sociais