Gazeta

Programa Tribuna Livre: condições de alguns bairros de Carazinho deixam comunidade insatisfeita

Jornalista Gazeta
Janeiro 18 / 2020

O programa que é dedicado para a comunidade falar diretamente sobre questões da sua rua, bairro, da cidade de Carazinho, vai ao ar todos os sábados das 10h às 11h pela Rádio Gazeta AM. É a oportunidade de os moradores encaminharem pedidos de melhorias e agradecer em situações nas quais foram atendidos, num programa que também é aberto a secretários, prefeito, vice e vereadores, para que respondam a essas pessoas.

Para participar aos sábados os interessados podem falar ao vivo usando os telefones (54) 3330 1399, 3329 4515,  wattsApp da Gazeta (54) 9 91571687, e a transmissão é feita pelo facebook.com/portalgazetacarazinho.

Confira um resumo do programa deste sábado (18):

  

- ''Bairro Fey rua Tapera e Julio de Castilhos, o senhor prefeito deu garantia q seria colocado os tubos. Seria coberto com terra e colocado os cordões na rua mas a secretaria colocou os tubos e não foi coberto com terra e nem colocado os cordões, a chuva que desce está levando tudo, sem contar a rua Tapera e Brasília que estão intransitáveis. A Brasília todo dia carros atolando. O senhor prefeito esteve no bairro. Mas a secretaria não cumpre com o que o prefeito designa''.  A moradora disse ainda que tem um salão de beleza e as clientes não estão indo devido às condições da rua. (FOTO ACIMA).

- Bom dia Ana Maria, gostaria de saber onde vou ou com quem eu falo pra expor meu artesanato na praça. Gislaine.

- Bom dia a todos! Espero que aqueles que moram em estrada de chão se conscientizem e não votem em mais ninguém. Se há anos morando nessas condições nunca resolveram isso é pq não querem mesmo.  Nunca pararam pra analisar de o porquê não compram uma usina de asfalto por exemplo? Eles contam com nossos votos pois vão prometer de novo.  Eu acordei.  Voto nulo mesmo.

- Pq os vereadores não criam um projeto aqueles que moram em estrada de chão batido não precisarem pagar imposto. Mas pior ainda, tentam criar leis tipo obrigar os comerciantes criarem fraldários, os comerciantes mal conseguem manter suas lojas abertas. É um absurdo isso.

- Oi bom dia. Aqui na Minas Gerais, do bar tem dois cachorros soltos que  atacam as pessoas, o dono tá nem ai. O dono nem se importa.

- Bom dia é o Sergio, foi mandado roçar mas só patrolaram, não resolve nada já mandamos uma foto. Não adianta, só vem, limpam por cima. É na Ouro Preto, Adalberto Broeck.

- Sou Luciana queria fazer um pedido, olha, faz três meses já que a rua está sem luz no poste da Rua Elisio Nabor Bortoli, na Santa Terezinha já liguei um monte de vez para Eletrocar e não adianta, falam que tá estragado uma peça, que ia vim, mas já faz três meses e nada. Faz um favor, manda o prefeito os vereador pra vim de noite aqui, estamos abandonado aqui, é uma vergonha, depois ainda querem voto, será que merece? eles moram no Centro, no claro. Obrigada.

- Bom dia Ana e Marcelo, existe patrola ainda na Prefeitura?  o prefeito  é  bom mas  o  secretário de Obras  é  brabo,  manda fazer tudo  pela metade. Bairro Vargas.

- Moradora pede limpeza de terreno na rua General Cassal Martins, está juntando cobras e lagartos.

- Ouvinte pede que a secretaria de Saúde informe à comunidade sobre horário do laboratório municipal, que está fechando às 15h, para que as pessoas não cheguem lá depois que fecha.

- Moradora pede limpeza de mato na parada do ônibus entre os bairros Planalto e Cantares. As pessoas tem que ficar na rua esperando o ônibus pois o mato já está na altura dos joelhos.

- Ruas Alberto Pasqualini, Antonio Vargas e Gabriel Prompt estão intransitáveis. Moradora diz que se a pessoa está de carro quebra o motor, e se está a pé corre o risco de cair num buraco e não levanta mais.

- Moradora pede que as autoridades verifiquem água correndo na rua Travessa Vitória, bairro Floresta, causando mau cheiro.

- Morador levou a esposa quinta-feira (16) no posto de saúde do bairro Conceição, ela fez um procedimento odontológico e precisava tirar os pontos, o dentista estava lá, porém, não pode fazer o atendimento porque estava chovendo, entrou água dentro da sala do trabalho dele, e não podia ligar os aparelhos elétricos. O morador diz que o atendimento do profissional é excelente, mas que precisa ser feito o conserto do telhado para evitar as goteiras e o transtorno para o serviço prestado.


- A EMISSORA NÃO SE RESPONSABILIZA PELOS COMENTÁRIOS EMITIDOS DURANTE O PROGRAMA.


Compartilhe esta notícia em suas redes sociais