Entretenimento

Carazinho recebe espetáculo Cirquin do Grupo Tholl no aniversário da cidade

Jornalista Gazeta
Janeiro 07 / 2020

Em comemoração aos 89 anos de Carazinho, o mês de janeiro contará com diversas atrações e atividades culturais, entre elas uma parceria da prefeitura por meio da Secretaria de Desenvolvimento e o projeto Mais Arte com o espetáculo Cirquin, do Grupo Tholl.

O projeto cultural Mais Arte percorre diferentes cidades e leva inserções culturais que contemplam música, dança, teatro ou literatura com o objetivo de promover socialização, conhecimento e lazer o projeto busca estimular o turismo na cidade ou região. Todas as apresentações são gratuitas, para todas as faixas etárias e garantem a acessibilidade.

O evento que acontece no dia 24 de janeiro a partir das 21h no Ginásio da Acapesu, é financiado pela Lei de Incentivo à Cultura, realizado pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania com o Planejamento Cultural da d.marin. A atração conta com o patrocínio das empresas Boa Vista, BBS Industrial, Eletrocar, Produza e Farmácias Glória.

O espetáculo Cirquin, conta uma apaixonante história de amor. Com danças, acrobacias, técnicas circenses e muitos romances numa montagem inspirada no teatro mambembe, quatro personagens apaixonam-se pela bailarina do circo. No decorrer da narrativa, todos viajam em busca do amor, seja no voo das acrobacias, nos movimentos das danças ou nas modalidades circenses desafiadas, num mundo de imagens fortes e alegóricas.

Como é realizado pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania o espetáculo terá tradução em libras para o público especial, já que o governo federal propõe a inclusão de portadores de necessidades em todos os aspectos, inclusive as atrações culturais.

Grupo Tholl

A OPTC - Oficina Permanente de Técnicas Circenses foi criada, de fato, em junho de 1987 e de direito, em abril de 2004, em Pelotas/RS.

O Grupo Tholl foi escolhido como nome fantasia em 2006 quando a montagem de circo-teatro "Tholl, Imagem e Sonho" conquistou a crítica e arrebatou plateias pelo Brasil.

A OPTC foi 'acidentalmente' fundada em 1987 quando João Bachilli e um grupo de amigos (todos apaixonados pela arte circense) resolveu aliar todo o aprendizado acrobático ao teatro e à dança, criando um grupo circense, um circo sem lona ou picadeiro, atuando em teatros e na rua. Várias performances de pequeno porte foram montadas, no início utilizando a acrobacia como foco, depois incluindo o malabarismo, técnicas de clown e pernas-de-pau.

O objetivo principal do Grupo Tholl é a excelência para novas montagens e o exercício da cidadania de cada um de seus integrantes em projetos de inclusão social e cunho cultural.

Hoje, o Grupo Tholl conta com quatro montagens em cartaz: "Tholl, Imagem e Sonho", "Exotique" e "Cirquin", espetáculos circenses, e "Par ou Ímpar", show musical.


(Com informações: Ascom Prefeitura de Carazinho).





Compartilhe esta notícia em suas redes sociais