Geral

Educadora fala na Gazeta sobre persistência para vencer desafios e ignorar o racismo

Jornalista Gazeta
Dezembro 13 / 2019

A professora Adimilsa Aparecida Maria, há 27 anos atuando na Escola Municipal de Ensino Fundamental Castelo Branco, onde está na direção desde 2013, participou do programa Lado a Lado Com na Notícia desta quinta-feira (12) falando sobre sua trajetória de vida e a homenagem recebida durante a sessão da câmara de vereadores desta semana, o Prêmio Zumbi dos Palmares, previsto na Lei Municipal nº 7.481/2012 que tem como objetivo homenagear quem se dedica à luta contra a discriminação racial e demais intolerâncias contra minorias.

Adimilsa é formada em Pedagogia Séries Iniciais, pós-graduada em Interdisciplinaridade, e professora municipal desde 1986.

Durante a entrevista falou do esforço feito pela sua mãe, falecida há poucos anos, para que pudesse estudar e realizar o sonho de se tornar professora. Disse que foi a persistência que ajudou a trilhar esse caminho, enfrentando as dificuldades financeiras da família que não tinha recursos, e sem jamais desistir do seu propósito.

Essa persistência Admilsa procura repassar às demais pessoas que passam pelo seu caminho, sejam na comunidade escolar, seja no geral. É sempre com palavras de incentivo que orienta a todos que jamais desistam de seus sonhos, pois é com a luta que os objetivos são alcançados.

Ao falar sobre o racismo, conta que nesses anos todos de dedicação à educação em apenas uma ocasião sofreu esse tipo de discriminação e não deixou que isso a abalasse ou impedisse de seguir em frente, e criou os filhos com a mesma visão para que não deem importância à cor da pele, mas às ações, valores e sentimentos.

Compartilhe esta notícia em suas redes sociais