Geral

Etapa de reforma do prédio da prefeitura de Carazinho deve estar pronta para o aniversário da cidade

Jornalista Gazeta
Janeiro 10 / 2019

Em entrevista para a Rádio Gazeta nesta quinta-feira (10) o secretário municipal de Administração, Lori Luis Bolesina, falou sobre as melhorias que foram feitas desde o ano passado no prédio da prefeitura de Carazinho, patrimônio histórico da cidade que tem 80 anos.

Segundo ele havia problema no telhado, infiltração em goteiras ''que pareciam um chuveiro'', e por isso foram substituídas quase 150 telhas em 2017, mas não foi o suficiente, então foi feito um projeto de reforma, incluindo a parte externa, encaminhado ao planejamento e licitada uma empresa que fez o trabalho em setembro e outubro de 2018. ''Começou pelo telhado porque precisava vedar o que causava problema em toda a estrutura do prédio, em novembro se conseguiu fazer a troca de todo o telhado, com substituição da telha original, quase 1.500 metros de telhado, o que solucionou totalmente o problema de goteiras'', informa o secretário.

Quando a empresa terminou o trabalho do telhado começou na parte externa, reboco e cimento, lavagem do prédio, e a seguir a pintura das abertura, parte interna e externa, e depois será pintado o prédio.

''Esperamos deixar pelo menos parte da frente concluída para a semana de aniversário de Carazinho, e até março fazer toda a parte que falta? complementa Bolesina, destacando a importância da atenção ao prédio histórico. ?se não fosse feito esse trabalho estaria comprometido o prédio, e é unânime a vontade que o prédio seja mantido e conservado, ele é histórico, embora se projete no futuro um novo centro administrativo para a cidade, o prédio deverá ser mantido como centro cultural, pois representa de fato o acompanhamento de toda a história de Carazinho, pela localização, arquitetura, tudo que representou durante todo o tempo que existe''.

A licitação para todo o trabalho foi vencida por uma empresa de Santa Catarina e o investimento é de R$ 206 mil. Porém, o secretário diz que é natural numa obra algum aditivo em razão de alguma necessidade que surja, e assim a estimativa é de que o valor total possa chegar a R$ 250 mil.

Ele lembra que a última reforma que tinha sido feita no prédio foi em 2010 , mas ''de forma precária, não tão profunda como está sendo feita agora''. 


Compartilhe esta notícia em suas redes sociais