Política

Eleições 2018: PSDB e PRB de Carazinho analisam resultados do primeiro turno

Jornalista Gazeta
Outubro 10 / 2018

O presidente do PRB na cidade de Carazinho, José Marques, acompanhado da candidata a deputada estadual que concorreu pelo partido, Kátia Soares Alberti, e o presidente do PSDB local, João Pedro Albuquerque de Azevedo, participaram do Lado a Lado Com a Notícia desta terça-feira (09) falando sobre o resultado do primeiro turno das eleições.

Os partidos competiram individualmente pelos seus candidatos à assembleia legislativa, câmara federal, senado e presidente da república, mas estiveram e permanecem juntos na disputa pelo segundo turno com Eduardo Leite, que concorre a governador do RS, e em apoio a Jair Bolsonaro (PSL), que concorre a presidente.

Katia teve em 07 de outubro a sua segunda experiência nas urnas depois de concorrer a vereadora em 2016, e agora somou 831 votos, 493 em Carazinho. Contou que foi uma campanha muito difícil porque o apoio com o qual contava no início para uma dobradinha acabou desfeito ao longo da campanha, e a duas semanas da votação nem material para distribuir, como santinhos, ela teve. ''Foi uma campanha com pouco recurso, contei com amigos, 831 votos de amigos, nada mais, aumentei da eleição para vereadora, graças à família, que é grande, e amigos que ajudaram''.  Disse que foi um milagre ter conseguido concorrer depois do inesperado de romper com o candidato a deputado federal com quem iria fazer sua parceria, e tendo que encontrar outra pessoa para essa posição.

O PRB conseguiu eleger dois deputados estaduais, Sergio Peres e Francis Somensi. 

O presidente do PSDB, por sua vez, considerou que o domingo de eleições foi muito especial e com resultados positivos pois o candidato do seu partido ao governo do estado Eduardo Leite passou ao segundo turno, sendo vitorioso nas urnas em Carazinho alcançando 45% dos votos, e o próprio João promoveu uma mobilização com o partido pela eleição do deputado estadual Mateus Wesp, de Passo Fundo, seu amigo particular, além dos deputados federais Lucas Redecker e Daniel da TV, de Pelotas.

Segundo João Pedro havia uma estimativa de 400 votos para Mateus em Carazinho, com projeção de 1 mil, e foram atingidos 1.184 . ''Foi a primeira vez que ele concorreu e superando todas as metas que haviam sido estabelecidas, com ajuda de amigos desde para montar o comitê, como o Antonio Siliprandi, até para a busca de votos''.

Da mesma forma o PSDB elegeu Zilá Breitenbach e Pedro Pereira como deputados estaduais. 

João acredita que o partido está rejuvenescendo, tendo como principal liderança Eduardo Leite, e sua busca é por uma reformulação na mentalidade do partido. ''Tenho uma afinidade com os pensamentos do partido NOVO, que está sob a liderança do Piero Costa, conversamos com partidários para que se possa implantar no PSDB essa mentalidade, do partido trazer mudanças tão almejadas pela política especialmente na questão da moralização, e saber dialogar para construir as melhores soluções, jamais dialogar para formular situações de benefícios para o partido ou grupo de pessoas, acordos meramente para fins de beneficio pessoal ou politico''.

Lembrou, ainda, que a verba partidária estava disponível para quem já estava eleito, como o caso da deputada federal Yeda Crusius, que buscava a reeleição, a única do PSDB que investiu financeiramente em Carazinho com verba de campanha com cabos eleitorais, vinculada ao nome de Mateus para deputado estadual, mas ela não se elegeu. 



Compartilhe esta notícia em suas redes sociais