Educação

Acadêmicos da UPF Carazinho desenvolvem planos de negócios de produtos inovadores

Jornalista Gazeta
Julho 11 / 2018

Com o objetivo de despertar o empreendedorismo, desafiando os acadêmicos para o desenvolvimento de um produto ou serviço inovador de mercado, a disciplina de Plano de Negócios, do curso de Administração da Universidade de Passo Fundo, Campus Carazinho (UPF Carazinho), teve apresentadas ideias inovadoras. O desafio foi proposto pelo professor Gervásio Jorge Diel, que propôs, além da criação de um produto ou serviço inovador, a estruturação de uma empresa com projeção de viabilidade em 5 anos.

Inicialmente, os grupos deveriam elaborar uma pesquisa de mercado sobre a aceitação do produto ou serviço, fazendo a descrição da empresa, o contrato social, a estrutura organizacional, a criação do produto, o plano de marketing, o plano operacional, a estrutura e a capitalização, o layout, a fachada, a marca, a missão, a visão, a projeção de fluxo de caixa, o balanço, além de apresentar os principais indicadores financeiros.

 

Produtos inovadores de mercado

Uma das empresas desenvolvidas foi o Aplicativo Demorô. A proposta dos alunos Maria Luiza Schwengber, Mateus Alan Oliveira Cerutti, Mirian Santana Miranda, Rafael Schneider, Nicole Andreza Daudt e Silvio da Rosa Nunes foi trabalhar no segmento de prestação de serviços, no município de Carazinho. A proposta inclui o serviço de negociação comercial através de um aplicativo móvel. Trata-se de um serviço inovador, destinado a facilitar o meio de compra e venda por meio de um aplicativo móvel ao público de diversas idades e faixas de renda, tendo em vista que o aplicativo será de fácil manuseio e gratuito para os usuários.

Outra ideia inovadora foi uma tomada de parede com extensão, desenvolvida pelas acadêmicas Andressa Britzki, Camila Pazinato, Caroline Fath Rosa, Larissa Fath Freitag e Paula Tatiana Diersmann. Em sua proposta, a empresa Extension Plug criou uma tomada com extensão, composta por plugues com entrada de 3 pinos e para cabos USB. Dessa forma, carregar notebooks, celulares e outros eletrônicos deve ser feito de uma forma mais dinâmica. O fato de a extensão estar embutida com a tomada também facilita o dia a dia dos consumidores, inclusive para guardar após o uso, pois com um simples toque, ela enrola novamente. Para as acadêmicas, o produto destina-se para consumidores que estejam construindo, sejam casas ou salas comerciais e, além disso, pode ser adaptada a construções já existentes.

Um dos grupos optou pela criação da empresa Eco Fire, que produz pastilhas de óleo de cozinha como acendedores de fogo. No processo de fabricação, são usados materiais reciclados, tornando o produto sustentável e ecológico. A ideia do grupo foi auxiliar as pessoas nas horas de lazer, ajudando aqueles que gostam de apreciar um bom churrasco com seus familiares e amigos, mas têm dificuldade em acender o fogo. O produto, desenvolvido pelos acadêmicos Fabio Augusto Ritter, Morgana Tais Lassig, Raíssa Alexandra Carvalho da Silva, Sabrina Marques de Souza Guindani e Scheila Zahn Caspers, é produzido a partir da reutilização do óleo de cozinha, substituindo o uso do álcool comum de maneira ecológica.

Outra ideia colocada em prática é a de um pincel de maquiagem automático. O projeto visa à implementação de uma empresa fabricante de pincéis de maquiagem, a Sophie Make Up, do ramo de cosméticos e maquiagem. O principal produto comercializado pela empresa é um pincel automático para aplicação de base. O produto se destina para consumidores que utilizem maquiagem e procuram praticidade, qualidade e preço justo em um só produto. A ideia foi desenvolvida pelos acadêmicos Adelise Silvana Sanders, Édipo Matheus Girardello, Emanuele Deloni dos Santos Felix, Jean César Santos de Almeida e Letícia Soares Tasso.

 

Melhor projeto

Os projetos apresentados pela turma passaram por uma votação. No dia 21 de junho, em um jantar de confraternização, foi entregue o troféu Empreendedor Plano de Negócios 2018/1. Conforme o professor, os próprios alunos, por votação, escolhem o melhor produto/serviço desenvolvido. Nessa edição, a tomada de parede com extensão foi eleita a melhor iniciativa.

Fonte: Ascom UPF. 



Compartilhe esta notícia em suas redes sociais