Geral

Terrenos não utilizados em Carazinho poderão ser transformados em estacionamentos solidários

Jornalista Gazeta
Abril 11 / 2018

A proposta partiu do vereador Ivomar de Andrade, o Tomate (PTB), através de um anteprojeto encaminhado ao prefeito municipal de Carazinho.

Em  entrevista para o programa Lado a Lado Com a Notícia nesta terça-feira (10),  o vereador contou que num primeiro momento pediu através de Requerimento de Pedido de Informações que o Poder Executivo respondesse quantos terrenos baldios existem na cidade de Carazinho. De posse da resposta, 5.127 terrenos, providenciou o anteprojeto.

''Eu queria ter em mãos, de forma oficial, esse número de quantos terrenos Carazinho possui sem edificação, baldios, criando mato, insetos, e outros, e a informação é de que são 5.127 terrenos desocupados em nossa cidade, inclusive na avenida Flores da Cunha, terrenos sem utilização nenhuma, nos quais não se edifica, não se constrói nada, não se coloca à venda''.

Pensando em tornar esses espaços úteis à comunidade é que o anteprojeto propõe que o Poder Executivo possa estabelecer que esses proprietários tenham isenção do seu IPTU desde que coloquem, com desconto, ou sem custo, à disposição das pessoas, estacionamentos solidários que serão uma alternativa ao estacionamento rotativo pago que será implantado em algum tempo.

O vereador Tomate cita como exemplo o terreno localizado na avenida Flores da Cunha esquina com Alexandre da Mota. ''Há quantos anos está vazio, cercado, como um cartão postal da nossa cidade, bem como outros ao longo da avenida Flores da Cunha, baldios, sem construções, sem manutenção, criando lugar para esconderijo de bandidos, e com isso não se vê a cidade desenvolver''.

Segundo ele, a competência de dar andamento à proposta é do Executivo Municipal, e pode ser através do Código de Posturas ou do Plano Diretor. ''Que essa seja uma cidade hospitaleira, solidária e sustentável, é inadmissível que a todo momento tenha pessoas pedindo para limparem esses terrenos, que não são vendidos, nem feitas construções, e como estacionamentos podem ser úteis à população''.



Compartilhe esta notícia em suas redes sociais