Expodireto

Contrato assinado na Expodireto vai beneficiar exportadores

Jornalista Gazeta
Março 09 / 2018

Um trabalho que se iniciou há dois anos na Expodireto Cotrijal, na Área Internacional, que contou também com o envolvimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), culminou, agora em 2018, em resultado positivo e oportunidade de logística para exportadores, com ênfase para os gaúchos na área de grãos. O contrato, assinado na tarde de quinta-feira (8/3), na Casa da Direção da Cotrijal, no Parque da Expodireto, colocou à disposição dos gaúchos os serviços de exportação prestados pelo Porto do Açu, no Estado do Rio de Janeiro, e pelo Porto de Las Palmas, nas Ilhas Canárias, na Espanha.

O ato significou a comercialização inicial de 25 mil toneladas de soja do Brasil, para abastecer os silos localizados no Porto de Las Palmas, iniciando assim as operações referentes ao contrato assinado.

''A parceria significa que os exportadores poderão contar com a prestação dos serviços destes dois portos, brasileiro e espanhol, para a exportação de commodities, principalmente grãos, para os mercados europeu e africano'', resumiu a gestora do Terminal de Graneis (TG) do Porto de Açu, Soraia Rodrigues.

Estavam presentes, além da gestora da TG do Porto de Açu, o diretor de Cooperação Internacional do Ministério da Agricultura, Evaldo da Silva Junior; o coordenador do Pavilhão Internacional, Leonardo Einsfeldd; da Bolsons - Comércio Exterior Mercosul/União Europeia, Alexandre Bolson; o conselheiro delegado da La Luz Market, Bernardino Santana Rivero; e o presidente do Porto de Las Palmas, Luis Angel Ibarra Betancort.

 

Porto de Açu

O Porto de Açu está em operação desde 2014, e possui nove terminais, sendo de Minério de Ferro, de Petróleo, de Combustíveis Marítimos e de Serviços Integrados alguns deles. O de Minério de Ferro, por exemplo, tem capacidade de movimentar 26,5 milhões de toneladas de minério por ano.

O Porto de Las Palmas é considerado o quarto mais relevante da Espanha, e tem capacidade de atender navios, no item grãos, com capacidade superior as 40 mil toneladas.

''A logística é importante tanto para o comércio interno quanto o comércio externo. E esta parceria visa exatamente isto: oportunizar o produto brasileiro, principalmente, para a Europa e para a África'', destacou Luis Angel Ibarra Betancort.

''Encaminhar esses negócios na Expodireto Cotrijal é o nosso trabalho. E nos orgulha saber que conseguimos estabelecer esse tipo de parceria, que gera resultados para muitas pessoas e durante o período posterior à feira'', salientou Leonardo Einsfeldd.

 

Fonte: Ascom Expodireto Cotrijal. 

Compartilhe esta notícia em suas redes sociais