Geral

Câmara de Carazinho vai entregar prêmio Zumbi dos Palmares no próximo dia 20

Ana Maria Leal
Novembro 14 / 2017

Já foram definidos os homenageados para o Prêmio "Prêmio Zumbi dos Palmares" da Câmara de Vereadores deste ano.  O prêmio existe no município desde 2012 e visa homenagear anualmente no dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro) em reconhecimento pela luta contra a discriminação racial e demais intolerâncias contra minorias.

As indicações foram realizadas pelas entidades e grupos do Movimento Negro, conforme previsto na lei que institui no município esta homenagem. Neste ano será feita a entrega também à pessoa jurídica, através da entrega de documentos comprovando que a mesma possui no quadro de funcionários 20% de funcionários negros. A honraria à pessoa jurídica será dada neste ano ao Núcleo do CPERS Sindicato, cuja única servidora na unidade de Carazinho é da raça negra.

Já a indicação de pessoa física neste ano é o médico veterinário Júlio Tadeu Flores da Rocha.

A entrega das honrarias acontecerá no dia 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares, que é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.

Quem foi Zumbi dos Palmares

Zumbi é considerado um dos grandes líderes da história, símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e prática da cultura africana no Brasil Colonial.

Ele nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi o principal representante da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos dos engenhos, índios e brancos pobres expulsos das fazendas.

Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue ao padre jesuíta católico Antônio Melo, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa, latim, álgebra e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, fugiu de Porto Calvo para viver no quilombo dos Palmares. Na comunidade, deixou de ser Francisco para ser chamado de Zumbi (que significa aquele que estava morto e reviveu, no dialeto da tribo imbagala de Angola).

Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu 'governo' a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695.

 Fonte: Ascom Câmara de Vereadores.




 

Publicado por: Ana Maria Leal E-mail: anamaria@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais