Política

Presidente da câmara de Carazinho acusa advogado Eugênio Grandó de intimidação

Emilio Arruda
Agosto 11 / 2017

O presidente da câmara de vereadores, Estevão De Loreno (PP), convocou a imprensa às pressas neste final de tarde de sexta-feira (11), depois de ter dito para a Rádio Gazeta à tarde que só iria falar sobre o assunto na sessão ordinária da próxima segunda, dia 14, para revelar de qual advogado sofreu intimidação, e exibir os áudios e conteúdos de mensagens trocadas pelo WhatsApp com essa pessoa. 

Disse que trata-se do advogado Eugênio Grandó, e reproduziu os áudios da conversa que tiveram e na qual disse ter sido intimidado para que ''abafe'' a investigação que corre na comissão de ética da câmara sobre o vereador Clayton Pereira (SDD), e da mesma forma seria ''abafada'' a investigação sobre suspeita de irregularidades em diárias do diretor de expediente da câmara, Ezelino Ramos.

Aqui estão as conversas pelo aplicativo entre Estevão De Loreno e Eugênio Grandó.












Ouça aqui a gravação do áudio enviado por Grandó para De Loreno pelo WhatsApp nos trechos disponibilizados pela câmara:

">


Ouça aqui a entrevista com o vereador De Loreno, na qual responde porque disse ao advogado Grandó que não era ele o acusado de intimidação, conforme conversa acima. Cópia das mensagens trocadas entre ambos, porém, causam estranheza à versão do presidente:

">


Ouça agora o que disse o advogado Eugênio Grandó para a reportagem da Rádio Gazeta após saber da acusação:


">



Publicado por: Emilio Arruda E-mail: emilio@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais