Região

Cotrijal. Reunião marca início do Projeto Escola no Campo 2017

Ana Maria Leal
Agosto 04 / 2017

Este é o 16° ano em que a Cotrijal leva educação ambiental para municípios da sua região de atuação, através do Projeto Escola no Campo. E para dar início à atividade em 2017, na manhã desta sexta-feira (4), aconteceu o primeiro encontro com secretárias e coordenadoras de educação dos municípios parceiros, na sede da Cotrijal em Não-Me-Toque.

As participantes receberam as cartilhas que serão utilizadas pelos professores nas escolas e, junto com Cotrijal e Syngenta, definiram o cronograma de atividades do projeto neste ano, que inclui apresentação de palestras e peça teatral e produção de desenhos e frases, pelos alunos, relativos ao tema do projeto. Desenvolvido desde 2002 pela Cotrijal, Syngenta, Fundação Abrinq e secretarias de Educação da região, o Escola no Campo já atendeu mais de 22 mil crianças da área de ação da cooperativa. O encerramento do projeto, anualmente, é marcado pelo anúncio dos vencedores do concurso de desenhos e frases, que recebem premiação.

O vice-presidente da Cotrijal, Enio Schroeder, lembrou que o objetivo é sensibilizar os estudantes de ensino fundamental da necessidade de uma agricultura sustentável, que preserve o meio ambiente e a saúde das pessoas. "O Escola no Campo demonstra a importância da produção de alimentos saudáveis e sensibiliza os pais, através das crianças, quanto ao uso correto de defensivos agrícolas. Por tudo isso, a Cotrijal considera este projeto de extrema importância", apontou.

A gerente de Desenvolvimento Cooperativista da Cotrijal (Decoop), Leila Mertins, enfatizou ainda que a Cotrijal investe fortemente em educação nos municípios onde está inserida. "Um dos princípios do cooperativismo é melhorar a vida das pessoas e a educação é uma arma fortíssima nesta missão. Além disso, as crianças têm um poder enorme para disseminar informações para suas famílias e comunidades", expôs.

Também representou a Cotrijal na reunião a coordenadora de Meio Ambiente, Deisi Sebastiani Nicolao.

 

Agora são 14 municípios

Em 2017, participarão da capacitação 52 escolas, em 14 municípios, atingindo 1.417 alunos. A novidade é o ingresso do município de Coxilha nas atividades. A secretária de educação, Tâniela De Cesaro, falou que a expectativa ao ingressar no projeto é auxiliar cada família ligada ao meio rural, para que entenda a importância da destinação correta de embalagens de agrotóxicos ? já que 90% da economia do município gira em torno da atividade agrícola.

"Estamos muito empolgados em poder fazer parte do Escola no Campo. Neste primeiro ano, 50 alunos serão incluídos e queremos aumentar a cada ano, para ajudar cada vez mais famílias. Mesmo antes de receber as cartilhas, já iniciamos esta sensibilização com os alunos e estamos surpresos com a aceitação que estamos tendo dos alunos dos sextos anos", comentou Tâniela De Cesaro.

Gustavo Agazzi Trindade, RTV da Syngenta, também mencionou que o Escola no Campo é desenvolvido em 11 Estados brasileiros, atingindo mais de 400 escolas e 20 mil alunos anualmente. "É extremamente importante este primeiro contato com os gestores em educação. Eles são peças fundamentais para o bom andamento das atividades e notamos o tamanho do engajamento que existe", concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa Cotrijal.





Publicado por: Ana Maria Leal E-mail: anamaria@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais