Saúde

Programação diversificada marca a VI Semana de Enfermagem do HCC

Ana Maria Leal
Maio 19 / 2017

O Hospital de Caridade de Carazinho promoveu, de 16 a 18 de maio, a VI Semana de Enfermagem, com o tema ''A enfermagem baseada em evidências''. O evento, destinado a estudantes e profissionais da saúde, marcou as comemorações do Dia do Enfermeiro, celebrado em 12 de maio, e do Dia do Técnico e Auxiliar de Enfermagem, festejado em 20 de maio.

Com uma programação composta por palestras e minicursos, a atividade teve o intuito de capacitar as equipes de enfermagem nas diversas áreas da assistência hospitalar, proporcionando à comunidade local e regional um atendimento cada vez mais qualificado.

 

Palestra e minicursos marcam o 1º dia de atividades

No primeiro dia de atividades, foram realizados, no turno da tarde, três minicursos: Interpretação de Eletrocardiograma (ECG), com a médica cardiologista, Roselei Graebin; Prática de Intubação com Máscara Laríngea, com a médica anestesiologista, Cheila Freitas; e Ventilação Mecânica, com a fisioterapeuta Naiara Pereira e a enfermeira Raquel Mello.

Além de apresentarem os conceitos teóricos, técnicos e históricos envolvendo cada uma das temáticas, os minicursos contaram com momentos práticos, nos quais os participantes tiveram a oportunidade de manusear os equipamentos e simular situações de atendimento ao paciente, sempre orientados pelos professores.

A abertura oficial do evento, porém, aconteceu no período da noite e contou com a palestra 'Bactérias Multirresistentes', ministrada pelo médico nefrologista e diretor técnico do HCC, Darlan Martins Lara.

Durante sua explanação, o palestrante apresentou, inicialmente, conceitos e dados históricos referentes às infecções relacionadas à assistência à saúde, popularmente conhecidas como infecções hospitalares. Destacou, também, os tipos de infecções mais comuns, de que forma elas são adquiridas, os critérios técnicos que determinam seu diagnóstico e índices de mortalidade no mundo.

Conforme o médico, essas infecções são ocasionadas por bactérias que podem entrar no organismo do paciente por diferentes meios. Por isso, as medidas de prevenção, tanto no ambiente hospitalar, quanto em casa e no convívio em comunidade são essenciais. ''Lavar as mãos, de forma correta e frequente, é a principal maneira de evitar a sua contaminação e controlar a disseminação da infecção'', salientou.

Com relação à multirresistência das bactérias, o palestrante apontou o uso indevido dos antibióticos como fator determinante. Segundo ele, esses microrganismos têm ampla capacidade de reprodução, de comunicação entre si e de partilha dos mecanismos de resistência. Assim, se uma pessoa é exposta constantemente a antibióticos ou utiliza medicamentos de amplo espectro sem a necessidade, rapidamente as bactérias encontrarão formas de resistir a eles, de modo que não serão mais efetivos.

Por fim, o palestrante reiterou que, considerando esses fatores, o controle das infeções é resultado de um conjunto de ações, que envolvem o ambiente hospitalar, os consultórios, as casas de repouso e toda a comunidade, que precisa conscientizar-se sobre a importância do uso racional dos medicamentos, da lavagem constante das mãos, da utilização dos equipamentos de precaução, como as luvas, e da limpeza adequada dos espaços.

Antes da fala do médico convidado, ainda, o público foi acolhido pelo administrador do hospital, Felipe Sohne, que desejou as boas-vindas a todos e destacou a importância da constante atualização de conhecimentos, tanto para o crescimento profissional de cada um, quanto para o aperfeiçoamento dos serviços de saúde ofertados à comunidade.

 

Palestra com enfermeira do Coren/RS marca programação do segundo dia

Na quarta-feira (17), a programação da VI Semana de Enfermagem foi marcada pela realização da palestra ''Participação do enfermeiro na Classificação de Risco'', ministrada pela enfermeira e fiscal do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul - Coren, Camile de Costa.

No mesmo dia, aconteceram os minicursos: Ressuscitação cardiopulmonar do recém-nascido e da criança, com a médica pediatra, Micheline Souilljee, e com a enfermeira Viviane Fassini; e Exames laboratoriais no diagnóstico da Sepse, com o médico nefrologista, Silvano de Moura.

 

Palestra sobre Segurança do Paciente encerra a programação

O encerramento do evento aconteceu na noite de quinta-feira (18), e contou com a palestra ''A segurança do paciente impactada pela acreditação hospitalar'', ministrada pelo enfermeiro e coordenador do curso de Enfermagem da Universidade Luterana do Brasil - Ulbra, campus Carazinho, Michael Vieira do Amarante.

Durante sua explanação, o palestrante falou sobre a crescente preocupação em estudar, avaliar e aprimorar os processos assistenciais, com o intuito de evitar falhas e, assim, garantir maior segurança ao paciente que procura os serviços de saúde. Segundo ele, cometer erros faz parte da condição humana, por isso, é preciso criar barreiras para reduzir os riscos e a probabilidade de cometê-los.

Além disso, conforme o enfermeiro, as instituições de saúde devem encarar os eventos adversos como oportunidades de aprendizado e melhoria de seus processos assistenciais, a fim de que essas situações não se repitam. ''Se o erro for resultado de uma falha no processo, punir o funcionário que o cometeu não resolverá o problema'', destacou.

A incidência de erros no serviço hospitalar, os principais tipos de eventos adversos, os índices de mortalidade e alguns casos reais divulgados na mídia também foram ressaltados, assim como, as medidas tomadas pelo Ministério da Saúde para minimizar a ocorrência dessas falhas, como a criação da Portaria 529, de 1º de abril de 2013, que institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente, e da RDC 36, de 25 de julho do mesmo ano, que estabelece ações para a segurança do paciente em serviços de saúde.

Por fim, o palestrante falou sobre a implantação e o gerenciamento de protocolos de segurança, detalhando os cuidados básicos que as instituições, os profissionais de saúde e, inclusive, os próprios paciente devem priorizar. Também, explicou como acontece o processo de acreditação dos serviços de saúde, ou seja, a certificação de qualidade atribuída a um hospital por um órgão competente.

Além da palestra, no último dia do evento foram realizados dois minicursos: Manejo de sonda supra-púbica, sonda gástrica e troca de cânula de traqueostomia, com a enfermeira Susana Rafael Neves; e Tecnologias em Curativos, com a enfermeira Viviane Fassini.

 

Com informações e fotos: Ascom HCC.


Publicado por: Ana Maria Leal E-mail: anamaria@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais

  • Programação teve palestres e minicursos

  • Atividades ocorreram de 16 a 18 de maio