Expodireto

RS se renova para superar desafios, diz Sartori em abertura da Expodireto

Ana Maria Leal
Março 06 / 2017

Ao participar da abertura da 18ª Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque, nesta segunda-feira (6), o governador José Ivo Sartori disse que o campo se renovou para surpreender o mundo e o Rio Grande do Sul se renova para superar seus desafios. "Nosso espírito é de transformação. Assim como vocês, estamos plantando agora para colher lá na frente", completou.

A solenidade, que reuniu lideranças do setor, representantes do governo e empresários, vem embalada pelo clima de otimismo e a perspectiva de safra recorde - o levantamento será divulgado pela Emater, conveniada da Secretaria do Desenvolvimento Rural (SDR), nesta terça-feira (7), às 8h.

Em seu pronunciamento, Sartori enumerou iniciativas que vêm tendo reconhecimento nacional - inclusive do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles - como o ajuste fiscal, a Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual e a adoção do regime de previdência complementar para os futuros servidores. Lembrou do papel do Legislativo na aprovação dessas propostas que ajudam a redesenhar o futuro do Estado.

"Renegociamos a dívida com o governo federal. Agora estamos lutando por um modelo de recuperação fiscal dos estados que seja sustentável e nos permita retomar a capacidade de investir nas áreas essenciais - educação, saúde, segurança, infraestrutura e políticas sociais". "A modernização mudou o campo, e vamos modernizar nosso Estado", afirmou.

O presidente da Cotrijal, Nei Mânica, destacou o clima de otimismo e os sinais de recuperação da economia, além da grande safra de grãos a ser colhida. O Rio Grande do Sul vive um momento importante de recuperação, elogiando o trabalho diferenciado na gestão do Executivo. Segundo Mânica, o governo do Estado vem conseguindo quebrar muitos paradigmas.

"Precisamos com apoio da Assembleia e da Câmara Federal que se façam as mudanças necessárias", enfatizou. Ele ressaltou que a feira se propõe a trazer o que há de melhor no mercado do agronegócio. "O senhor vai transformar o Rio Grande trazendo esperança para o futuro das próximas gerações", acrescentou, referindo-se ao governador.

Já o prefeito de Não-Me-Toque, Armando Roos, disse que é preciso revisar o Pacto Federativo para que estados e municípios tenham uma divisão mais justa de recursos.

 

Agronegócio

Neste ano serão mais de 500 expositores nacionais e internacionais de máquinas e equipamentos para a produção vegetal e animal, pesquisa, agricultura familiar, serviços, instituições financeiras e entidades vindos de pelo menos 70 países. No ano passado, o faturamento ficou na casa de R$ 1,5 bilhão. Em 2016, recebeu mais de 210 mil visitantes. A expectativa dos organizadores é de que o faturamento seja pelo menos 15% superior.

 

 Programação

Além dos espaços para conhecer as novas tecnologias e ver tecnologia de ponta no setor primário, a programação da Expodireto inclui debates tradicionais como o Fórum Nacional da Soja (28ª edição), Fórum do Milho (9ª Edição) e o Fórum Estadual do Leite (13ª Edição). Estão previstos eventos promovidos pela Emater RS/ Ascar, o Fórum Florestal e o Fórum da Agricultura Familiar, além da 6ª Edição do Fórum Internacional do Jovem Cooperativista do Fórum Soja Brasil.

Estiveram presentes o prefeito de Não-Me-Toque, Armando Carlos Roos; o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira; os secretários Márcio Biolchi (Casa Civil), Maria Helena Sartori (Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos), Carlos Búrigo (Geral de Governo), Fábio Branco (Desenvolvimento Econômico), Tarcísio Minetto (Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo) e Ernani Polo (Agricultura); deputados federais, estaduais, representantes do setor agropecuário, empresários e autoridades internacionais.

(Texto: Eliane Iensen, de Não-Me-Toque. Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini).





Publicado por: Ana Maria Leal E-mail: anamaria@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais