Polícia

Polícia investiga se adolescente foi vacinado contra a covid-19 em asilo de Passo Fundo

Janeiro 27 / 2021

A polícia civil investigará o primeiro caso de “fura-fila” das vacinas contra a Covid-19 no município de Passo Fundo.

De acordo com um boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento na noite de segunda-feira, 25, um adolescente de 12 anos teria sido vacinado em uma instituição de longa permanência de idosos utilizando o documento de um homem que já está morto.

Conforme descrito no registro policial, na segunda feira, 25, ocorreu a vacinação para a proteção da Covid, 19, no residencial que fica localizado no bairro Vera Cruz. Naquela oportunidade, durante uma auditoria foi verificado que o adolescente recebeu a vacina usando dados cadastrais do cartão do SUS e número de CPF de um idoso falecido e que morou no asilo até sua morte.

O adolescente seria filho de uma mulher que foi responsável pela confirmação da identificação dos funcionários e idosos que receberam as doses da vacina.

Informações recebidas pela Rádio Uirapuru, dão conta que no momento da vacinação, o adolescente usava uniforme igual aos demais funcionários e máscara, dificultando a identificação.

Conforme dados divulgados pela Prefeitura Municipal de Passo Fundo, entre os dias 20 e 26 já haviam sido vacinadas 2794 pessoas, sendo 2411 profissionais de saúde, 309 idosos moradores de instituições de longa permanência, e 74 indígenas.

A investigação

De acordo com o Delegado Titular da 2ª Delegacia de Polícia, Venícios Demartini, o município noticiou a polícia sobre o fato e agora compete a Polícia Civil apurar os fatos e identificar os suspeitos. Segundo o delegado, após conclusão das investigações, o inquérito policial será encaminhado ao judiciário.

O que diz o Prefeitura de Passo Fundo

A prefeitura de Passo fundo se posicionou sobre o assunto na manhã desta quarta-feira,27. Veja na íntegra o que diz a nota enviada pelo município:

A Prefeitura de Passo Fundo tomou conhecimento, através do cruzamento de dados, de que, em um dos locais de vacinação, ocorreu possível fraude com a indicação de uma pessoa – por uma instituição – que não pertencia ao grupo prioritário. Imediatamente, a Prefeitura abriu procedimento de investigação na Auditoria Geral do Município e Controle Interno. Por expressa determinação do prefeito Pedro Almeida, o Município fez Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para apuração das responsabilidades. Além disso, a Prefeitura comunicou o Ministério Público para que sejam adotadas as medidas cabíveis.


(Fonte: Rádio Uirapuru)



Publicado por: Emilio Arruda E-mail: emilio@gazeta670.com.br
Compartilhe esta notícia em suas redes sociais