Português e Literatura

Vamos valorizar o nosso BRASIL

Maria Solange
Setembro 06/ 2021

Estamos em plena Semana da Pátria. Mais do que nunca, precisamos valorizar o nosso PAÍS, porque é a nossa nação. Se nós não valorizarmos, quem valorizará? Nós sabemos que aqui há corrupção, roubalheira, violência... mas nos outros países também há. E se pensarmos melhor, assim como nós valorizamos a nossa família, a nossa escola, o nosso trabalho, as nossas amizades (independente de seus defeitos), temos que valorizar a nossa CARAZINHO, o nosso RIO GRANDE e o nosso BRASIL.

Eu amo o nosso Brasil. Considero-o o melhor. Respeito muito. Quando chega a Semana da Pátria, eu sinto saudades do poeta nacionalista Gonçalves Dias em sua famosa Canção do Exílio em que diz: “Minha terra tem palmeiras / onde canta o sabiá / as aves que aqui gorjeiam / não gorjeiam como lá”. Isso sim é que saber valorizar a terra onde nasceu, as suas origens. É só sair do nosso Brasil para reconhecer as maravilhas que ele possui. Não há comparação. Aqui nós temos um vasto e riquíssimo vocabulário. Temos nomes próprios de pessoas com uma carga significativa extraordinária. Nomes que nos reportam aos heróis da nossa história tanto política, social, cultural  como religiosa. 

Semana passada, estava inspirada e escrevi o seguinte poema, homenageando o nosso BRASIL. Ei-lo: 

           BRASIL!                                                       

           Terra de encantos mil                                 

           Com gente brava e gentil.                                                                                                 

           O que tem no Brasil?


Nossa língua é a Portuguesa.

Repleta de jeitos e trejeitos.

Com vocabulário diversificado

Que engloba muito mais beleza.


Temos um sotaque inconfundível

Não existe outro igual em lugar algum

Há palavras que só contextualizadas

Podemos saber o sentido possível.


Quando me deparo com nomes diferentes

Dados a estabelecimentos comerciais,

Penso o quão seria mais prático e inteligente

Se fossem nomes mais tradicionais.


Só nós temos um Machado de Assis

Escritor autodidata e muito perspicaz

Que foi capaz de tornar um defunto autor, 

Seu  personagem principal, em o melhor.


Ainda temos  Drummond e Quintana

Poetas com uma aguçada sensibilidade,

Capaz de criar poemas da vida cotidiana

Mostrando onde é que está a felicidade.


Quer país melhor que o nosso Brasil

Que possui encantos mil para oferecer?

Acredite. Você não encontrará outro.

Por isso, só temos motivos para enaltecer.




(Foto: Divulgação)




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais