Coluna Circulando e a política atual.

Sucessão.

Ana Maria Leal
Abril 07/ 2021

Conversei pelo telefone nesta quarta-feira (07) com o presidente do PDT de Carazinho a respeito dos preparativos para a sua sucessão.

Paulo Barbosa me disse que houve o pedido de alguns pedetistas para que fique mais dois anos à frente do partido, mas que essa não é sua vontade.

Depois de estar presidente no período que envolveu as eleições municipais do ano passado, de uma campanha diferenciada em tempos de pandemia, quer um tempo para ficar de fora, deixando que outros tenham essa oportunidade.

Essa definição deve ocorrer em maio, e entre os nomes que podem suceder Barbosa na presidência estão do professor Alaor Tomaz, vereador até o final do ano passado, e de Pedro Teixeira, líder sindical que concorreu a vereador em 2020.

Barbosa deixa a presidência mas pensa em retornar mais para a frente.

Me disse que gostaria de, novamente, conduzir o partido numa eleição municipal.

Que o PDT planeja apresentar aos eleitores uma chapa pura em 2024.

E que nomes o partido já tem.

Na foto da coluna, meramente ilustrativa, aparecem Barbosa e Teixeira em encontro pedetista em novembro de 2017. 




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais