Português e Literatura

* O que está faltando ?

Maria Solange
Abril 06/ 2021

Nem sempre o que parece óbvio é a realidade ou a verdade. Quando se pensa no que está faltando no mundo para que este seja melhor para viver, muitos dizem que o desemprego representa um fator crucial na sociedade, pois sem emprego, como um pai de família sustentará seus filhos? Que condições ele terá de proporcionar-lhes uma vida digna e melhor sem o mínimo necessário para sobreviver? 

Outros acreditam que sem educação não há possibilidade de melhoria. Onde falta educação, falta dignidade e sem essa é o caos pessoal e social. Uns ainda dizem que o que está faltando é mais segurança e paz. O mundo todo vive em constante guerra, não há mais segurança em lugar algum, nem mesmo dentro de nossas casas. A luta pelo poder, pelo domínio do ponto da droga levam as pessoas a praticarem os crimes mais hediondos possíveis. A violência na família, no trânsito transforma o mundo num campo de batalha, onde predomina  a lei do “salve-se quem puder”, porque ninguém é capaz de fazer nada para ajudar a amenizar essa situação.

Há, porém, outros que afirmam categoricamente que o problema está na falta de conscientização dos políticos que só pensam em “levar vantagem” e esquecem as inúmeras promessas feitas ao povo, carente de tudo, em época de eleições.

E finalmente, há aqueles ( graças a Deus) que dizem, em alto e bom tom, que o que realmente está faltando é a presença do AMOR incondicional e indiscriminado. As pessoas não sabem amar, não se comovem nem se sensibilizam com mais nada. Consideram tudo normal e rotineiro. Não se respeitam uns aos outros. Não são capazes de se imaginarem, por um minuto sequer, no lugar do outro e cometem as piores atrocidades. Está faltando mais AMOR, solidariedade, compaixão, consideração pelo próximo, pela criança, pelo idoso, pela natureza, por si mesmo. As pessoas parecem não temerem nada. Parecem não se importar com o que está acontecendo à sua volta. Não pensam nas consequências dos seus atos.

No momento em que cada um se conscientizar de que o mais importante é o saber AMAR as pessoas, respeitando os seus limites; é cada um fazer a sua parte, imitando o gesto daquele papagaio que tentava apagar o fogo da floresta com os pingos de água contidos nas suas asas, o mundo terá dado um grande passo para a sua melhoria. Caso contrário, será o fim.  E aí não adiantará se lamentar, pois nada mais será possível fazer. Infelizmente!



(Foto: Reprodução/Internet)



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais