Coluna Circulando e a política atual.

Sucessão.

Ana Maria Leal
Fevereiro 11/ 2021

Tudo indica que será um desses três nomes que vai suceder Paulo Barbosa à frente do PDT em Carazinho daqui a alguns meses, quando a sigla agendar essa definição.

Em ordem alfabética: Alaor Tomaz, Leodi Altmann e Paulo Rogério Barros.

Conversei a respeito com Barbosa nesta quinta-feira (11).

Está em recuperação, após uma cirurgia de hérnia, e, em razão disso, contou que vai dar andamento ao assunto em março.

A ideia é que haja um consenso em torno do nome do próximo presidente.

Alaor foi vereador do partido por dois mandatos, até 31 de dezembro.

Leodi é o atual vice-presidente. Na última convenção, em 2019, concorreu com Barbosa, mas antes da votação propôs que o segundo mais votado fosse o vice, e foi o que aconteceu.

Na ocasião Barbosa venceu por uma diferença de três votos. Somou 19. Leodi, 16.  

O outro nome é de Paulo Rogério, que já presidiu o PDT, interinamente, em 2017, na presidência de Acácio Souza.

Antes da troca do comando pedetista, porém, tem algo importante que será conduzido pelo presidente Barbosa: A convocação do diretório para decidir sobre expulsar ou não duas pessoas filiadas que assumiram publicamente posição a favor de candidato a prefeito nas eleições de 2020 que não era o apoiado pelo PDT.

Esse assunto já passou pela comissão de ética, e aguarda apenas ser concluído, na data a ser marcada pelo partido, que pode ser em março. 




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais