Coluna Circulando e a política atual.

Menos votos para o Legislativo.

Ana Maria Leal
Novembro 16/ 2020

A julgar pelo resultado das urnas neste domingo (15) muitos dos eleitores em Carazinho aderiram à proposta de não eleger vereadores.

Na nossa câmara, dos 10 que concorreram à reeleição, seis foram eleitos, sim, mas, desses, apenas dois aumentaram sua votação. Todos os demais tiveram queda no número de votos.

Aliás, quem se elegeu com maior número de votos agora fez pouco mais de mil. Se analisarmos a partir do resultado há quatro eleições atrás, por exemplo, em 2008, quem ficou como mais votado somou 2.145 votos. Agora, o mais votado teve 1.200.

Vamos aos números:

Em 2008: tínhamos 82 candidatos ao legislativo

Erlei Vieira, na época era PSDB, foi o mais votado com 2.145 votos.

Daniel Weber concorreu, era PMDB, somou 662 votos. Não se elegeu.

Estevão de Loreno (PP) concorreu e foi eleito com 605 votos.

 

Em 2012: tínhamos 105 candidatos ao legislativo.

Erlei Vieira (PSDB): sua votação caiu para 1.887 mas conseguiu se manter no cargo,

Estevão De Loreno (PP): foi eleito com 1.000 votos

Foram eleitos pela primeira vez e estão vereadores desde então:

Márcio Hoppen, o Guarapa (PMDB): foi eleito com 1.182

Alaor Tomaz (PDT): 969 votos

Daniel Weber conseguiu sua primeira vitória: 869 votos

 

Em 2016: tínhamos 102 candidatos.

De Loreno (PP): foi eleito com 1.147. Agora, em 2020, no novo partido, PSB, conseguiu manter a cadeira, mas a votação caiu para 888 votos.

Daniel Weber (PP) somou 1.515. Agora, caiu para 1.200 e manteve a cadeira.

Guarapa (MDB) - (desta vez o partido estava sem a letra ‘P’) : dos 1.158 votos há quatro anos, caiu para 1.009 em 2020: manteve a cadeira.

Tenente Costa: Somou 1.556 há quatro anos, e agora caiu para 852. Garantiu a cadeira.

Os dois que aumentaram a votação de 2016 para agora (mesmo que pequena diferença):

Fabio Zanetti (PSDB): de 937 há 4 anos, aumentou para  950 em 2020

Janete Ross de Oliveira (PSB): 628 há 4 anos, aumentou para 790 em 2020.

 

Tentaram mas não conseguiram a reeleição neste 15 de novembro:

Erlei Vieira (MDB): de 1.464 caiu para 698 em 2020.

Lucas Lopes (PSDB): de 592 caiu para 497 votos.

Alaor Tomaz (PDT): de 974 caiu para 628 votos.

Ivomar Tomate de Andrade (PP) : de 896 caiu para 346 votos.

 

Foi uma eleição de sete caras novas (com exceção do ex-vereador Vanderlei Lopes):

Alécio Sella (PP) - 1.108 Votos    

Adriano Strack (PRTB) - 1.085 votos

João Hartmann (MDB) - 909 votos     

Vanderlei Lopes (MDB) - 743 votos   

Bruno Berté (PDT) - 712 votos           

Valdoir Lima (PSDB) - 636 votos         

Adriel Machado (PSDB) - 634 votos     




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais