Coluna Circulando e a política atual.

Resultado.

Ana Maria Leal
Novembro 15/ 2020

A eleição municipal não foi diferente apenas em razão de estarmos num ano de pandemia, mas também porque, em muitos anos - nem lembro se houve isso anteriormente - os números oficiais atrasaram tanto.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) enfrentou uma lentidão tão grande que, especificamente no caso de Carazinho, não fosse a moderna tecnologia adotada pelo Grupo Gazeta neste ano, não teríamos podido anunciar o resultado - mesmo que extraoficial - tão rápido.

A apuração de 100% para a cidade foi possível apenas por volta de 21h.

Bem diferente de apontar os votos em 40 minutos, como fez a equipe de mais de 40 pessoas reunida neste domingo pela Gazeta AM.

Porém, devido ao problema do TSE, a nominata de vereadores ainda não está definida.

Enquanto Milton Schmitz e a vice Valéska Walber concediam entrevista a partir desses números divulgados na emissora, os mais de 100 candidatos a vereadores tentavam acalmar a ansiedade pois sequer se tinha ideia da sua votação.

Milton destacou que haverá nessa gestão uma sinergia muito maior com sua vice, e que não é pelo fato de ter mais um mandato pela frente que vai deixar o que tem a fazer para o ano que vem. Que a partir de agora ambos vão estar juntos traçando as metas para o próximo mandato.

A divisão dos votos pelos cinco candidatos que concorreram neste ano confirmou o que se ouvia na cidade de que a disputa mesmo seria entre o prefeito Milton e o vereador João Pedro Albuquerque. As duas únicas coligações da campanha eleitoral concentraram mais de 31 mil votos dos 47 mil aptos a votar neste ano.

Os demais 3 candidatos que concorreram com única sigla (PRTB, Republicanos e PT) somaram em torno de 1.500 votos.

Sem falar da abstenção. Mais de 8 mil pessoas não foram votar. 

Arrisco dizer que deve ser uma das maiores dos últimos anos.

Quanto ao legislativo, até o momento, sem o número de votos válidos, devido a esse problema do TSE, ainda é uma interrogação saber quem vai ocupar as 13 cadeiras da câmara de Carazinho.

Essa comemoração terá que aguardar mais algumas horas.




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais