Coluna Circulando e a política atual.

No legislativo.

Ana Maria Leal
Outubro 13/ 2020

Depois que desencantou o projeto referente àqueles R$ 721 mil para a iluminação pública, os vereadores puderam dar andamento aos outros projetos que estavam tramitando na casa.

Desencantou e foi votado mas não necessariamente com todas as interrogações respondidas.

Pelo que eu entendi, ficou uma dúvida, por exemplo, quanto a uma das empresas terceirizadas contratadas para a prestação do serviço.

Dúvida que nem com a presença de dois secretários municipais presentes conseguiram sanar.

Vá entender...

O fato é que tiveram andamento, precisamente, os projetos que fixam quanto vão receber durante os seus mandatos aqueles que assumirem em 1º de janeiro de 2021, e pelos quatro anos seguintes.

Imagino que esse tenha sido o motivo que atraiu mais pessoas nesta noite de terça-feira (13) ao legislativo.

Não que seja um grande aumento, se comparado às últimas sessões.

Sete pessoas.

A maioria, vale informar, nomes filiados a partidos políticos e que vão disputar as eleições de 15 de novembro.

Identifiquei nomes do PDT e do PRTB.

Além de um candidato a prefeito na bancada, teve também um candidato a prefeito na plateia.

Renato Weber, do PRTB, acompanhado do vice, Celso Morais, e de outros correligionários.

Sem falar que a sessão foi transmitida pelo facebook da câmara e mais pessoas tiveram a oportunidade de acompanhar as discussões e votações de onde estivessem.

O resultado, como consta em matéria publicada aqui no portal, foi de que prefeito, vice e secretários irão receber nos próximos quatro anos os mesmos valores pagos hoje, sem reposição anual do IPCA, e os vereadores vão receber os mesmos valores pagos hoje, com reposição do IPCA, não em 2021, mas nos anos seguintes.

Detalhes sobre esses valores, vocês encontram clicando aqui.





Compartilhe esta coluna em suas redes sociais