Coluna Circulando e a política atual.

Jogo duplo?

Ana Maria Leal
Outubro 08/ 2020

Ou seria Triplo?

Quádruplo?

Quíntuplo?

Me contaram que que há muita, qual seria a palavra? versatilidade, digamos assim, por parte de quem, na posição de cargo de confiança, e, na possibilidade de não ter seu emprego a partir do ano que vem, estar ''jogando em mais de um lado''.

Há quem jure de pés juntos que tem candidato a prefeito sendo procurado por detentor de cargo no governo atual, manifestando simpatia à campanha adversária.

Se, e que fique bem claro ''SE'' isso está acontecendo, não seria a primeira nem a última vez.

Não estou citando Carazinho como exemplo, mas, num rápido olhar em cenários eleitorais do passado, pelo estado, tenho certeza de que alguém vai lembrar de caso em que a pessoa trabalhava para candidato A e, sem que se soubesse, flertava com candidato B, C, ou D...

Como são tratativas, ''apoios'', discretos, nenhum candidato vai saber que havia uma vela acendida para cada santo.

Após o resultado das eleições, basta a essa esperta pessoa seguir para o abraço daquele eleito entre todos apoiados, e garantir o cargo por mais alguns anos.

Ao longo dos tempos percebe-se que as siglas, no fundo, pouco importam até para os filiados.

Basta o lado de onde o vento sopra, para que ela seja trocada por outra.

Será? 






(imagem meramente ilustrativa: www.mariahelena.pt/)



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais