Coluna Circulando e a política atual.

Marcando território.

Ana Maria Leal
Julho 17/ 2020

O PDT de Carazinho veio a público na sexta-feira (17) para afastar um boato ouvido na cidade de que estaria abrindo mão do espaço na coligação em andamento com o PSDB.

Paulo Barbosa falou a respeito em entrevista para o Lado a Lado acompanhado justamente do nome indicado pelo partido, a partir da pré-convenção realizada no final de fevereiro deste ano, para compor essa futura majoritária, que é o advogado Anderson Amaral.

Segundo eles, chegaram a ser questionados dessa ausência na chapa em construção, e por isso consideraram oportuno expor que nada disso aconteceu.

''Sabemos que uma pré-convenção não tem o valor legal mas baliza o partido a tomar determinado rumo, o nosso foi o da coligação com o PSDB, e é o que está acontecendo, toda e qualquer coligação tem seus altos e baixos, suas conversas, alguém tem que ceder para que a coligação seja fortificada, e essa será nossa provável chapa composta, e agradeço ao presidente Paulo, que tem deixado de lado questões particulares para cuidar dessa composição'' disse Anderson.

Barbosa sabe que boatos são o que de mais comum há na política, mas não quer que ''se criem''.

Afirmou que PSDB e PDT estão firmes no propósito firmado há alguns meses inclusive tratando do plano de governo.

A tendência dessa aliança, como já anunciado pelos partidos, é apresentar como pré-candidatos a prefeito e vice, respectivamente, o vereador tucano João Pedro Albuquerque de Azevedo e o pedetista Anderson Amaral.

O PL, presidido por Vitor Xavier, já esteve reunido para figurar nessa coligação.

O PP estuda uma aproximação. 



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais