Português e Literatura

Como ser criativo? Como despertar a criatividade?

Maria Solange
Maio 05/ 2020

Para quem quer sair da mesmice e fazer algo diferente, uma dica muito importante é começar a exercitar um pouco mais o seu lado inventivo. Procurar a motivação dentro daquilo que está fazendo ou que pensa em fazer. Pois as pessoas são mais criativas quando fazem aquilo que amam, quando se permitem deixar a mente navegar livremente, indo além do horizonte, sem receio de nada. Vejamos algumas sugestões de como ser criativo, como trabalhar a criatividade:

             1ª -> Pense em algo de que você goste e o que poderia ser feito de maneira diferente.

             2ª -> Não tenha receio de errar ou pensar que pode ser difícil. Pois só testando é que se saberá se é possível ou não.

              3ª -> Use e abuse da imaginação. Deixe o pensamento fluir sem se distrair com estímulos externos. Feche os olhos e viaje  para longe sem sair do lugar.

              4ª ->  Desafie-se. Saia da zona de conforto. Tente algo diferente que, ao mesmo tempo, seja um estímulo e um desafio.

               5ª -> Pegue uma folha de oficio, um lápis, escolha uma música orquestrada para ouvir e deixe o pensamento fluir. Imagine o que esta música quer lhe transmitir e desenhe na folha o que vier à cabeça.

               6ª -> Escolha um livro que tenha em casa (de preferência que não tenha lido ainda), leia o título e escreva o que ele lhe inspirou. Guarde essa ideia escrita e depois leia o livro para verificar se houve relação ou não.

               7ª -> Seja curioso, pois a curiosidade é uma porta aberta para a criatividade. Por exemplo, imagine uma porta fechada. Se você abrir esta porta, o que vai encontrar? O que será que há por trás desta porta? Quem a fechou? Aqui vou fazer um parêntese para citar um fragmento de Cecilia Meireles: 

               “Houve um tempo em que a minha janela se abria para um canal. No canal oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam na sua breve existência? E que mãos as tinham criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las?”

                Então, neste momento, pare e pense nas indagações de Cecília Meireles e procure dar as respostas, criativas, diferentes. Da mesma maneira, faça este exercício com a porta fechada.

               8ª -> Vá até uma janela da sua casa ou apartamento, fique um tempo parado e olhe detalhadamente  tudo o que o seu olhar alcançar. Observe atentamente e imagine, faça como a poetisa, escreva um parágrafo, expressando o que mais lhe chamou a atenção.

                9ª -> Quando você aprender algo novo, tente agregar a esse conhecimento uma técnica diferente, incremente essa novidade. Por exemplo, você sabe dançar um ritmo musical, tente colocar uns passos diferentes para tornar esse ritmo mais agradável e atraente.

              10ª-> Seja um observador. A simples observação do ambiente pode ser crucial para garantir o processo da criação. Crie o hábito de parar e simplesmente observar o local, as pessoas, a natureza, o movimento dos carros, os acontecimentos... Vivemos em tempos nos quais a nossa atenção está quase sempre presa às telas e, com isso, deixamos de reparar em toda riqueza de informações que existe ao nosso redor. Pensemos nisso. Façamos diferente. Sejamos criativos.



(Foto: Divulgação)




Compartilhe esta coluna em suas redes sociais