Coluna dos apaixonados pelo Colorado

Pouco futebol e protestos

Anderson Amaral
Fevereiro 05/ 2020

A estreia colorada na fase vestibular da Libertadores da América nos apresentou duas realidades. A primeira, a falta de entrosamento do time com as novas ideias implantadas pelo treinador, além da ausência de jogadas objetivas a gol e insistência nos cruzamentos para a área. A segunda realidade é o período conturbado que vive o Chile, com protestos e ondas de destruição constantes, incontroláveis e que estão prejudicando o dia a dia de nossos irmãos castelhanos.

A tensão pré, durante e pós jogo, com certeza interferiram na produção dos atletas dentro de campo, pois as ameaças de tumultos e protestos eram iminentes. Faltou a Conmebol, entidade fechada e com ares ditatoriais, coragem de transferir o jogo para outro ambiente, em outro país neutro, para que os fatos que ocorreram dentro e fora do estádio pudessem ser evitados. Outro ponto negativo foi a total omissão da FOXSPORTS, geradora das imagens, que por determinação da entidade sul americana, em mostrar ao vivo as imagens das depredações, fogo e atitudes ilegais de torcedores chilenos. Está na hora desta entidade que reúne os times da América do Sul, de uma vez por todas parar de mascarar a realidade dos países envolvidos, como ocorreu no Chile e em outros países em épocas passadas, sob pena de esvaziar a competição e ameaçar a integridade física dos atletas e dos reais torcedores.

A par desta situação de convulsão social, o futebol passou distante de ser um espetáculo, pois se notava a insegurança de todos os atletas. No caso do Internacional, faltou o ímpeto dos jogadores do meio de campo e ataque em adentrar na área do time adversário, tendo o jogo muitos momentos burocráticos, com jogadas e passes laterais e sem objetivo.

Resta agora, no Beira Rio, dia 11 de fevereiro, com a torcida lotando suas dependências, uma vitória sobre este time chileno, para que seja ultrapassada esta primeira fase eliminatória da Libertadores 2020.

Espera-se que o treinador faça uma boa leitura do jogo, pois com certeza o time chileno virá retrancado, na tentativa de obter o empate com gols, que lhe garante a vaga e talvez sem gols, para que a decisão seja transferida para a cobrança de penalidades máximas.

Torçamos para que o jogo se decida durante os 90 minutos, com uma boa vitória, em casa, alavancando a campanha rumo ao tri da Libertadores.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)



E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais