Coluna dos apaixonados pelo Colorado

Nova semana decisiva

Anderson Amaral
Setembro 02/ 2019

Havíamos alertado na última coluna que a derrota sofrida contra o Goiás iria influenciar o  desempenho contra o Flamengo na disputa pelas quarta de finais da Libertadores da América. E foi o que ocorreu, o time não atacou no primeiro tempo, adotando uma postura inexplicável para quem precisava fazer dois gols, no mínimo. No segundo tempo o time teve atitude, mas não o suficiente para suplantar o adversário. Com certeza a desclassificação passou pelas falhas do treinador, que apresentou escalação sem ambição, não trocou os atletas no momento certo e ainda, no final do jogo, retirou o melhor jogador da zaga, Victor Cuesta, para colocar um atacante que entrou perdido no jogo.

Agora, na quarta feira, teremos mais um jogo de alta complexidade, contra o embalado Cruzeiro, que após o ingresso do treinador Rogério Ceni, somou 7 em 9 pontos disputados.

O que se espera do treinador é  outra postura ao escalar o time, colocando jogadores que possam criar jogadas e lances de gol, como por exemplo Nico Lopes e Welington Silva, além de abastecer o goleador Paolo Guerrero.

De forma alguma o Internacional pode deixar de disputar um título de expressão, como é a Copa do Brasil. Há vários anos o Internacional está longe das decisões nacionais e internacionais. A torcida clama e não admitirá outro resultado a não ser a classificação para as finais, mesmo que seja com empate.  A desclassificação da Libertadores da América criou uma atmosfera ruim, pois a torcida fez a sua parte, lotando o Beira Rio, não tendo pela comissão técnica a reciprocidade em colocar o time certo para o jogo.

Será novamente uma noite de grandes emoções, pois em dois jogos em horários sucessivos, serão conhecidos os finalistas da Copa do Brasil, com grandes possibilidades de termos dois clubes gaúchos.

Neste final de  semana, o que nos encheu de esperança, foi a vitória no último sábado contra o Botafogo, mesmo com duas falhas na defesa que devem ser observadas, pois de forma alguma podemos permitir que o Cruzeiro crie jogadas de gol, evitando a reversão da vantagem obtida em Belo Horizonte.

O Beira Rio deverá novamente estar lotado, o que comprova que a torcida tem apoiado o time, em todas as fases desta recuperação após os terríveis anos de 2016 e 2017.

Que assim seja.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)





E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais