Português e Literatura

Sensibilizar-se também é preciso...

Maria Solange
Maio 22/ 2019

Farei um parêntese aqui nas dicas ortográficas para expressar um pouco sobre a necessidade de nos sensibilizarmos em meio a tanta tecnologia e coisas materiais. Deixemos a nossa emoção fluir e dar vazão aos nossos sentimentos. Gosto muito de poesia (quem não sabe disso? kkk ) e uma atividade de que gosto de fazer é parodiar algumas poesias ou parte delas, ou então me inspirar em frases que escuto ou leio, surgindo então, algumas divagações literárias. Eis algumas:

        Se eu fechar os olhos agora,                                      Minha rua tem crianças

       Perderei um tempo precioso.                                       que esbanjam alegria.

       Ficarei aquém dos acontecimentos                              São crianças inocentes

       Que tornam este lugar maravilhoso.                            que alegram o meu dia,

       Não poderei desvendar o mistério                               sem saberem que esta rua                

       Que envolve muitas pessoas.                                          antes delas não havia                        

     Pois, acredite, o assunto é sério!                                     nem sinal de esperança!

        (Nome da última série da TV Globo)                             (Nome de canção popular)


No meio do caminho tinha uma pedra           De repente, não mais que de repente

 Quisera eu poder removê-la                                    tudo passou em brancas nuvens 

 Mas era tão grande essa pedra!                                 sem deixar nenhum vestígio.

Tão difícil de retirá-la!                                                    Passou tão depressa pela gente

 Não valia a pena o esforço                                         que não ficou nenhum indício,

 Que resolvi apreciar as estrelas,                               que dirá alguma marca

Pois estas, sim, vale a pena vê-las!                             Tudo tão repente, tão de repente! 

    (Poema de Drummond)                                            (Poema de Vinicius de Moraes)


  Na vida tudo vale a pena                                   Se você critica o mau motorista,         

Mesmo que seja uma ilusão                                aquele que corre e avança o sinal,

 E tudo pareça sem solução,                                sem respeitar ninguém pela frente,

 Valeu pelo simples fato                           Por que então quando você está no volante

  De existir e não desistir                                       dirigindo em alta velocidade,

  Mesmo sem obter resultado,                            esquece tudo isso e faz tal e qual?

   Já consegui alegrar o coração.                              (Poema do Dr. Odilo Gomes)

   (Poema de Fernando Pessoa)                  

    


 Quem quiser saber meu nome,                       Penso que o mundo seria diferente,

   Não tenha pressa não,                                            se cada um fizesse a sua parte,

   Nem sequer inquietação.                                       se cada ser ocupasse o seu lugar,

  Basta olhar nos meus olhos                                   se ninguém mentisse o que se sente,

   Ver além do real presente                                      se todos aprendessem a amar!              

   e sentir com o coração.                                                     (Frase lida em livro)

    (Frase ouvida em palestra)


Sentiram a mensagem transmitida? Encontraram-se em algum desses fragmentos? Reconheceram os poetas parodiados? Sentiram vontade de também escrever poesia? Se responderam sim, pelo menos, a um desses questionamentos, penso que atingi o meu objetivo: consegui sensibilizá-los. Que bom! Até a próxima!



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais