Coluna dos apaixonados pelo Colorado

O temor da derrota

Anderson Amaral
Abril 15/ 2019

O Grenal 419 teve como destaque o temor dos times em perder o jogo. A tônica do primeiro jogo das finais foi de não tomar gol, o que se justifica por não possuir no regulamento do GAUCHÃO a vantagem do gol no campo do adversário.

Por não possuir vantagem, poucas foram as oportunidades claras de gols, tendo dominado as defesas em relação aos atacantes. O jogador destaque do jogo foi o Goleiro Paulo Victor, demonstrando leve superioridade do Inter nas poucas conclusões a gol.

No mais, a decisão fica transferida para a próxima quarta-feira, na ARENA, onde o rival possui vantagem por jogar na presença da maioria absoluta da torcida, se mostrando favorito.

O ponto negativo do jogo foi a falta de postura do árbitro Leandro Vuadem, que não advertiu o treinador Renato, o qual interferiu no jogo, partindo para cima do jogador Cuesta, com palavras ásperas. Nenhum treinador pode interferir durante os jogos, devendo ser advertido, inclusive com a expulsão, demonstrando o árbitro fraqueza e falta de coragem. Além disto, mesmo tendo sido advertido pelo VAR, o árbitro se limitou a mostrar somente o cartão amarelo para o atacante André, o qual, mesmo fora de qualquer lance de bola, agrediu o zagueiro Rodrigo Moledo, com uma cotovelada. 

Temos que torcer que esta falta de imparcialidade não se repita na próxima quarta feira, pois com certeza, se a cotovelada tivesse partido de Rodrigo Moledo, com certeza o árbitro teria o expulsado.

Resta ao colorado superar, além da arbitragem, as jogadas fortes do lado esquerdo do rival, com as investidas fatais do Everton Cebolinha, ajudadas pelo bom lateral esquerdo Cortez. Esta jogada tem que ser anulada, com a colocação de jogador que tenha condições de auxiliar na marcação e atuar como atacante, o que o D`Alessandro mostrou não ter condições físicas de suportar.

Outro ponto a ser corrigido é a quase ausência de passes ao centroavante Guerreiro, pois no jogo de ontem, recebeu apenas bolas alçadas, ficando isolado no meio da defesa adversária. O Inter tem que aproveitar o potencial do Guerreiro, mas com lançamentos e passes possíveis de serem recebidos e trabalhados, evitando-se os balões efetuados como ligações diretas da zaga para o ataque.

Esperamos que Nico Lopez e Guerreiro aproveitem as oportunidades e que a vitória, mesmo no campo do rival, se concretize, pois o Colorado demonstrou a sua força e que possui um elenco no mesmo nível de qualquer time do Brasil.

Até o título.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)




E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais