Coluna Circulando e a política atual.

Foco em gestão.

Ana Maria Leal
Abril 12/ 2019

Há poucos meses à frente da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) Ronaldo Nogueira disse hoje em entrevista para a Rádio Gazeta que está conseguindo atender a orientação do presidente Bolsonaro e cortar gastos, focado numa gestão ágil e eficiente.

Em recente relatório encaminhado ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, listou medidas tomadas na Funasa nos 100 primeiros dias de governo.

1) Instalação de grupo de trabalho para levantamento e diagnóstico do universo de convênios objetivando dar maior eficiência, pontualidade e efetividade.

2) Revisão dos contratos administrativos com meta de redução em 30% nas despesas de custeio.

3) Implementação da sistemática de monitoramento e avaliação de desempenho e de resultados.

4) Preparação do lançamento do Programa Nacional de Saneamento Rural - PNSR.

Quanto a demandas encaminhadas pela cidade de Carazinho, Ronaldo disse que tem conversado sobre projetos futuros, -entre eles com a direção do HCC, como na foto do Circulando- porém, no caso do Programa Nacional de Saneamento Rural a cidade não se encaixa em razão do número de habitantes, o que ele projeta alterar na legislação a partir do ano seguinte.

Ronaldo não conseguiu ficar no Rio Grande do Sul conforme pretendia inicialmente e estava negociando com o governo do estado, esperando uma secretaria, mas não tocou no assunto, que parece ter sido superado.



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais