Coluna Circulando e a política atual.

No RS?

Ana Maria Leal
Março 01/ 2019

Existe a possibilidade do petebista Dirceu Franciscon, atual secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do governo do estado, deixar a função para assumir a vaga que conquistou nas eleições de outubro do ano passado como deputado estadual. 

O que isso tem a ver diretamente com Carazinho o fato de um deputado - que não é próximo do cotidiano dessa cidade - deixar uma secretaria e ir para a Assembleia Legislativa?

Tem a ver que com essa decisão de Fransciscon crescem os rumores de que a secretaria ficará com outro petebista: o carazinhense Ronaldo Nogueira.

Já é de conhecimento de pessoas próximas a Ronaldo que ele prefere ficar no Rio Grande do Sul à presidência da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), em Brasília.

Ronaldo assumiu a presidência da Funasa em 11 de fevereiro e desde então tem realizado várias audiências na sede da presidência dando continuidade do trabalho desenvolvido pelo órgão que foca tanto na área de saneamento quanto na saúde ambiental.

A Funasa foi criada há 28 anos para promover saneamento básico à população, uma das atribuições do futuro ministério do Desenvolvimento Regional.

Há problemas com a fundação em vários pontos do Brasil, inclusive longas investigações sobre desvios e um exemplo é no Amazonas, de R$ 40 milhões.

Talvez seja para evitar um órgão com tantos vícios e preocupações que o gaúcho manifestou vontade de ficar no RS.

Tanto que já havia sido cogitada sua participação no governo desde que os partidos do governador e vice, PSDB e PTB, começaram a definir os nomes da atual gestão, após a vitória nas urnas.

Já neste ano o rumor inicial era de que Ronaldo iria para a secretaria do Trabalho, que está com a também petebista Regina Becker, que não se reelegeu deputada estadual, mas isso não se confirmou.

A foto do Circulando é da apresentação de Ronaldo aos funcionários da Funasa, que ocorreu recentemente, e foi divulgada no site da fundação. 


Compartilhe esta coluna em suas redes sociais