Coluna Circulando e a política atual.

As voltas que o mundo dá.

Ana Maria Leal
Janeiro 25/ 2019

Quando entrevistei a então presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul em maio de 2016, em Carazinho, durante encontro do PP nos ex-alunos do La Salle, Silvana Covatti, em encontro no qual deu uma aula sobre política a partir da sua experiência, acabou fazendo um desabafo, que na ocasião, foi assunto aqui na coluna.

Disse que lamentava a cidade de Carazinho, nas eleições de 2014, ''ter fechado as portas'' para seu filho que estava em campanha para deputado federal.

Foi uma crítica ao comportamento do próprio partido que naquele momento na cidade havia ''abraçado'' outros candidatos e dificultado a Covatti Filho apoio para buscar votos na cidade.

Coisas da política, mas que a deixaram bastante chateada.

Agora, quase três anos depois, - período no qual, aliás, enquanto deputado federal Covatti Filho acabou se mantendo afastado da cidade -, ele voltou a Carazinho nesta sexta-feira (25) na condição de secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do governo do estado do Rio Grande do Sul.

E qual o político que, em sã consciência, vai fechar as portas para um secretário estadual?

Depois que falamos sobre a secretaria que assumiu no governo de Eduardo Leite (PSDB), de como pretende enfrentar os gargalos que dificultam o desenvolvimento do agronegócio e da agricultura familiar, e da expectativa de 5,6 milhões de toneladas da colheita do milho no RS aberta hoje, perguntei se esse episódio político do passado estava zerado.

''_ Sempre digo que temos que olhar pra frente, o passado deve servir para nós como experiência, como deputado federal tive muitos votos aqui, apoio de lideranças como o Tenente Costa, pude entregar um micro ônibus a pedido dessas lideranças, emendas para o HCC de 300 mil, de todas as maneiras que Carazinho quiser me abraçar vou retribuir com muito trabalho''.

A propósito da emenda do HCC o próprio Covatti Filho ouviu que havia dúvida sobre ser de sua autoria a destinação do recurso ou de outro parlamentar, mas o presidente da câmara e do PP local, Daniel Weber, que estava acompanhando a conversa, colocou um ponto final no assunto:

''_ Disseram que foi do Ronaldo (Nogueira) mas o Ronaldo fez o contato sobre a emenda depois que o valor foi liberado. O recurso é do Covatti!''.

A foto do Circulando fiz no momento em que o secretário ouvia o presidente do Sindicato Rural de Carazinho, Leomar Tombini, que aproveitou e tratou com ele questões de interesse da entidade.

A entrevista com o secretário você acompanha segunda-feira (28) no Lado a Lado Com a Notícia, às 13h. 

Abaixo, um registro da entrevista a qual me referi com Silvana Covatti, em 2016. 





Compartilhe esta coluna em suas redes sociais