Coluna Circulando e a política atual.

Pedidos sob escrutínio.

Ana Maria Leal
Janeiro 11/ 2019

Os dez vereadores da base do governo estão sendo informados neste início de ano que toda solicitação direcionada aos secretários municipais de Carazinho deve ser feita diretamente ao secretário Geral de Governo, Jorge Dutra, para que o assunto seja levado ao prefeito Milton Schmitz, e, apenas depois do seu ''ok'', seja providenciado, ou não.

A novidade pegou de surpresa alguns desses vereadores, acostumados, até então, a pedir o que lhes interessasse até através de mensagens de wattsApp enviadas de uma à outra parte, sem intermediação.

Quando eu soube disso, nesta semana, perguntei ao secretário Jorge Dutra o motivo da mudança.

Me respondeu que houve ocasião em que um ou outro vereador da base questionava não ter tido seu pedido atendido, mas por outro lado apontava que de algum colega já havia sido feito.

''_Ciumeira?'' perguntei.

''_ Sabe como é, a gente tem que administrar vaidades, às vezes, todos querem ser atendidos, então para que um não ache que o outro teve a solicitação atendida e ele não, agora tudo vai ficar centralizado no gabinete''.

Ele está atendendo uma orientação do prefeito.

Nos bastidores, há quem diga que esse controle a mais é para manter sem surpresas as reações - votos- aos projetos de interesse do executivo na câmara.

Se for realmente assim, quem não andar na linha, corre o risco de não ser atendido.



Compartilhe esta coluna em suas redes sociais