Coluna dos apaixonados pelo Colorado

Dever cumprido

Anderson Amaral
Novembro 26/ 2018

Mesmo faltando uma rodada para o final do Campeonato Brasileiro, tal competição já terminou para o Internacional. Com os 68 pontos obtidos, o Internacional terminará na terceira colocação, independente de perder ou ganhar do Paraná, no próximo Domingo no Estádio Vila Capanema em Curitiba. Nenhum outro time, tanto Grêmio como São Paulo, podem alcançar o colorado, que com a vitória de ontem garantiu a vaga direta na fase de grupos da Libertadores 2019.

É claro que o maior objetivo era o Campeonato Brasileiro, mas alguns tropeços contra times com pontuação abaixo da 12ª colocação, nos afastaram do líder Palmeiras, o qual, diga-se de passagem, mereceu o título obtido ontem, após a vitória contra o Vasco da Gama, no Rio de Janeiro.

Sempre nossa manifestação era no sentido de que o time do Internacional não estava preparado para o título, passando a classificação para a Libertadores como um grande troféu em 2018, diante dos resultados dos anos de 2016 e 2017.

Nunca, ao contrário de nossos rivais no Estado, pregamos superioridade, até porque a humildade é sinônimo de sabedoria. Fomos tachados durante o primeiro turno do Brasileirão, de que nossa posição na tabela seria comparada a uma vaca que está em cima de um poste, quando ninguém pode explicar como lá chegou e por estar na iminência de cair.

E não é que a ''vaca'' permaneceu em cima do poste, para a irã geral dos rivais, que mesmo pregando serem favoritos na Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão, acabaram o ano sem estes títulos e ainda, atrás do inexplicável, com sérios riscos de disputar a pré Libertadores.

De qualquer forma, temos ciência de que precisamos urgentes reforços no time, pois o grau de complexidade das competições em 2019 é elevado, exigindo plantel equilibrado e novos atletas sob pena de sucumbir em todos.

Mesmo assim, foi um grande ano, recuperando a confiança do time, direção e torcida. No próximo dia 08 de dezembro os sócios colorados irão às urnas escolher o Presidente para o próximo biênio. Não vejo qualquer possibilidade do atual Presidente Marcelo Medeiros, candidato à reeleição, perder a eleição para a chapa 2, encabeçada por Luciano Davi.

O que se espera, entretanto é que as forças políticas do clube permaneçam unidas após o pleito, pois a tarefa no próximo ano é enorme, de conviver com as dificuldades financeiras e ao mesmo tempo manter um time que possa disputar os campeonatos com chances de êxito.

O papai Noel em 2018 é vermelho. Tudo está no seu lugar, graças a Deus.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)





E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais