Coluna Circulando e a política atual.

Está de olho.

Ana Maria Leal
Novembro 05/ 2018

É grande a atenção do vice-prefeito de Carazinho com tudo o que diga respeito ao governador eleito Eduardo Leite.

Foi o que percebi durante a sessão ordinária desta segunda-feira (05) quando sentou ao meu lado para dizer que esperava do vereador João Pedro Albuquerque de Azevedo (PSDB), na condição de presidente do PSDB em Carazinho, mais veemência ao defender o recente pedido do governador eleito ao governador Sartori para que sejam mantidos por mais um tempo as atuais alíquotas do ICMS, maior fonte estadual de receita, e cuja vigência é prevista para acabar em 31 de dezembro.

Foi protocolado um requerimento de repúdio na câmara de Carazinho ao governador eleito, iniciativa do vereador Alaor Tomaz (PDT) .

João Pedro votou em bloco a favor de todos os requerimentos, e explicou:

''_ Registrei que embora apoie a redução de impostos para incrementar o desenvolvimento e também desonerar os mais humildes, o governador eleito sempre deixou claro que entende que são necessários dois anos para a realização da reforma tributária, receber dos grandes devedores, pôr fim a isenções injustificadas e não prejudicar os municípios que dependem dos recursos do ICMS''.

Da plateia, Fernando Sant´Anna de Moraes disse que esperava do presidente tucano uma reação mais incisiva.

Essa treta entre as duas lideranças políticas não começou em razão da posição na sessão.

Pelo que percebi, por trás disso está, na verdade, o fato de que o PSDB não chamou o PP para sentar e conversar a respeito dos cargos políticos que existem em Carazinho e serão nomeados pelo futuro governador.

Pelo envolvimento com a campanha de Eduardo Leite e Ranolfo Vieira Junior os progressistas podem estar se sentindo deixados de lado da escolha desses nomes.

Arrisco dizer que nem mesmo a notícia de que Cleonice Magalhães  deve permanecer à frente do Fgtas/Sine foi bem recebida entre alguns progressistas que não foram consultados a respeito e teriam outros nomes a indicar...


Compartilhe esta coluna em suas redes sociais