Apaixonados pelo Colorado

Operários do futebol

Anderson Amaral
Agosto 23/ 2018

Após mais uma vitória contra o BAHIA, em Salvador, o mundo do futebol questiona quais as qualidades do time colorado, que o consolidaram como 2º colocado no Brasileirão, 1 ponto atrás do líder São Paulo.

Comentaristas procuram encontram resposta, pois sempre nestes casos algum craque se destaca, o que é facilmente identificado em times de ponta mundial, como é o caso do Barcelona, Real Madrid, PSG e Bayern.

No caso colorado, sejamos honestos em admitir que não temos um craque, nem uma jogador excepcional que possa causar destaque individual.

O que se nota após os jogos é que o elenco todo do Internacional está concentrado e vocacionado a jogar com simplicidade, com muita garra e disposição para superar a ausência de uma estrela e jogo de alta técnica.

Em qualquer atividade da vida, muitas vezes conseguimos alcançar objetivos, mesmo sendo carentes em habilidades especiais. No futebol é muito comum times que não tenham jogadores de alto nível, superar adversários propondo jogos aguerridos e com alto índice de garra.

E este é o Inter 2018, começando pela equipe técnica, especialmente o treinador Odair, pessoa simples e que tem incutido nos jogadores que uma colocação de destaque no campeonato somente é alcançada quando superados os desafios, um a um, sem vislumbrar somente o último jogo.

Portanto colorados, neste ato temos um grupo de jogadores operários, trabalhadores do futebol e que vem nos trazendo excelentes 

resultados dentro de campo, superando adversários temidos, inclusive em seus domínios.

Que este espírito de luta perdure pelas mais de 18 rodadas faltantes, até porque nossa maior contratação de 2018, Paolo Guerreiro, conforme decisão publicação nesta data, não poderá jogar futebol até cumprir a penalidade imposta pela FIFA. 

A luta continua.

Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)




E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais