Apaixonados pelo Colorado

Vitória com pedras

Anderson Amaral
Agosto 07/ 2018

Não caro leitor. Não estou falando em guerra medieval ou batalha campal. Falo sobre o jogo do Inter de ontem a noite, onde até granizo e muita chuva rechearam a vitória colorada contra o Atlético Mineiro.

Na última postagem, foi mencionado  que com uma marcação forte sobre o centroavante Ricardo Oliveira e com ataques pontuais, o colorado teria êxito. Mas de forma alguma prevíamos que o roteiro do jogo nos proporcionasse cenas até hilariantes, como por exemplo, jogadores correndo do campo para se abrigar da chuva de granizo com pedras do tamanho de bolas de tênis.

E foi o que aconteceu ontem em Belo Horizonte, quando a torrencial chuva e a queda de energia, fizeram com que o segundo tempo tivesse mais de 70 minutos de tempo corrido.

Não foi um jogo de qualidade técnica, mas as quatro chances de gol desperdiçadas para cada equipe levariam o jogo para um empate, quando, em jogada de muita esperteza de Nico Lopes, Patrick, o melhor do jogo, foi lançado, tendo colocado  Edenilson na frente do gol, deslocando o goleiro Vitor, fazendo aquele que seria o único da partida.

Foi uma vitória épica, digna de constar em filmes ilustradores de títulos. Mas, convenhamos, nós colorados, devemos nos manter humildes, correndo por fora, para que a soberba não venha afetar o desempenho dos jogadores.

A terceira colocação isolada na tabela do Brasileirão 2018 é surpresa para muita gente, inclusive entre os colorados. O primeiro objetivo era neste ano de se manter na série A, o que, a princípio, já está garantido, pois mesmo 

faltando dois jogos para terminar o primeiro turno, já alcançamos 32 pontos, ou 71% dos necessários para fugir do rebaixamento.

As últimas atuações tem mostrado que o treinador Odair encontrou uma formação e esquema de jogo sólido na defesa e com importantes avanços no ataque, com participação efetiva dos homens de meio de campo.

Que esta fase continue e já no próximo jogo contra o Fluminense no Rio de Janeiro, dia 13 às 20 horas, o ímpeto e a vontade dos jogadores se mostrem iguais, até porque os demais clubes não têm mostrado apresentações muito superiores as do Internacional. 

Que assim seja.


Grande abraço.



(Foto: Divulgação/Inter)


E-mail:
Compartilhe esta coluna em suas redes sociais